PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

17/05/2017 08h43

Mattos não desmente interesse em Sassá e já vê Everton em outro clube

Gazeta Esportiva


Segundo Mattos, Everton Ribeiro já acertou com outro clube “faz tempo” (foto: Helder Júnior/Gazeta Press)

Sassá pode ser o atacante pretendido pelo técnico Cuca para a sequência da temporada. Nesta terça-feira, o diretor de futebol Alexandre Mattos foi premiado como o melhor profissional da sua área na 1ª Conferência Nacional de Futebol (Conafut), realizada em São Paulo, e avisou que continua em atividade para reforçar o Palmeiras ainda em 2017. O nome do jogador afastado pelo Botafogo não foi descartado.

“É gostoso ver que, quando um atleta está disponível no mercado por algum motivo, falam do Palmeiras. Isso acontece também porque o Cuca foi muito claro: como saíram dois atacantes, o Alecsandro (foi para o Coritiba) e o Rafael Marques (seguiu para o Cruzeiro), pode ser que o Palmeiras atue nessa posição se aparecer alguma situação boa”, disse Mattos.

No Botafogo, a situação de Sassá é ruim. Cobrado por torcedores em função dos seus recorrentes atos de indisciplina, o atacante chegou atrasado a um treinamento na última semana e acabou cortado da derrota por 2 a 0 para o Grêmio no domingo, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro. Ele também não enfrentará o colombiano Atlético Nacional na quinta-feira, no Engenhão, pela Copa Libertadores da América.

Ainda nesta terça-feira, Alexandre Mattos teve a chance de se inteirar um pouco mais sobre Sassá com Antônio Lopes, diretor de futebol do Botafogo que superou na premiação da Conafut. Os dois trocaram gentilezas – trabalharam juntos no América-MG –, mas não chegaram a manter um contato mais formal durante o evento.

Novamente questionado sobre Sassá, Mattos recuou e deu a sua justificativa habitual para evitar o assunto. “Tratamos tudo internamente. Posso falar dos jogadores que já chegaram, do Juninho, do Luan, que está em recuperação, e do Mayke. Sobre qualquer outra situação, só se tivermos uma definição”, afirmou.

O discurso do dirigente contribui com as especulações. Afinal, quando o Palmeiras não está interessado na contratação de um atleta, ele prefere negar prontamente. Foi assim com o meia Everton Ribeiro, do Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, próximo de sacramentar a sua transferência para o Flamengo.

“A minha ligação com o Everton (conquistaram dois títulos brasileiros pelo Cruzeiro) faz com que as pessoas não parem de falar que ele virá para cá. Só que acho que o Everton já está acertado com outro clube faz tempo. Isso está muito na cara”, sorriu Mattos, lembrando que a armação não é um setor carente no elenco palmeirense. “Confiamos muitos nos dois, três, quatro jogadores que temos para essa posição. Estamos bem servidos. E o treinador já falou que, se precisar mexer alguma coisa, será porque saíram dois atacantes e viria mais um. Se precisar”, concluiu.

Com ou sem a necessidade de repor as perdas de Alecsandro e Rafael Marques com Sassá, Alexandre Mattos já se dá por satisfeito com os boatos envolvendo o Palmeiras. “Estou aqui há dois anos e cinco meses. No início, era difícil um jogador vir para o Palmeiras ou até admitirem essa possibilidade. As pessoas se esquecem da surpresa que foi quando acertamos com o Dudu. Se fosse hoje, não seria surpresa, mas obrigação”, contrapôs.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32