PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
18/05/2017 07h22

Furacão vence a Universidad Católica e segue na Libertadores

Gazeta Esportiva


Furacão buscou a virada nos minutos finais em um jogo emocionante (Martin Bernetti/AFP)

O ano emocionante do Atlético Paranaense ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira. A equipe brasileira foi ao Chile e venceu a Universidade Católica por 3 a 2, se classificando para a próxima fase da Libertadores da América 2017. O resultado deixou o Furacão na segunda colocação do Grupo 4 e eliminou os chilenos, que ficaram em último.

O Rubro-Negro estava bem na partida quando, aos 35 minutos, Santiago Silva recebeu na entrada da área e tocou de bico para abrir o placar. Na segunda etapa, aos 30 minutos, Carlos Alberto serviu Eduardo da Silva, que estou para as redes para deixar tudo igual. Douglas Coutinho, aos 37 minutos, decretou a virada. Mas, Noir, aos 39 minutos, empatou. Carlos Alberto, aos 41 minutos, entretanto, garantiu a vitória.

Agora, a volta para o Brasil deve ser mais tranquila, já que a vitória encerrou um jejum de cinco partidas, incluindo a perda do título Estadual, um empate decepcionante na Copa do Brasil e uma goleada histórica sofrida na abertura do Campeonato Brasileiro. Tudo em um espaço de menos de 20 dias.

O jogo – Já ano primeiro ataque La UC mostrou que iria pressionar. Parot chegou pela lateral e cruzou para o corte de Otávio, que cedeu escanteio. Grafite tentou responder, aos três minutos, mas o chute saiu prensado, direto pela linha de fundo. O jogo era bastante disputado no meio-campo, com forte marcação e as duas equipes tentando achar espaço. Aos nove, Paulo André tentou de longe mesmo, mas isolou.

Mais Furacão no ataque, aos 13 minutos, com Pablo ajeitando para Sidcley soltar a bomba e carimbar a defesa. Uma das principais armas chilenas foi acionada aos 17 minutos com cruzamento para Santiago Silva desviar de cabeça, a esquerda da meta de Weverton. Também com dificuldade de penetração na defesa adversária, Espinosa mandou quase da intermediária, aos 25 minutos, sem direção.

O Atlético fazia uma boa apresentação, mas não se arriscava muito o ataque. Quando fazia, chegava com perigo, como aos 32 minutos, com Nikão batendo para defesa de Toselli e no rebote, Lucho escorregando no momento de matar a jogada. Porém, aos 35 minutos, ele Santiago Silva, El Tanque, de bico, abriu a contagem para os donos da casa. Troca de passes na frente da área atleticana, aos 44 minutos e Paulo André apareceu para cortar e acabar com a festa.

Depois do intervalo, as equipes retornaram sem alterações. O resultado eliminava o time brasileiro mas, ainda assim, Paulo Autuori optou por não mexer. Aos quatro minutos, Nikão fez o levantamento e Wanderson não achou nada na área. Aos sete minutos, Fuenalida chutou, a bola desviou no caminho e carimbou o travessão. Grafite se atrapalhou todo aos 14 minutos, após cruzamento de Rossetto, desperdiçando uma boa chance.

Sem jogar desde março, Carlos Alberto foi a opção do treinador atleticano no lugar de Lucho. Na sequência, Grafite deixou o gramado para a entrada de Eduardo da Silva. Aos 22 minutos, Pablo foi lançado em velocidade, mas entrou em impedimento. Ataque perigoso da Universidade, aso 24 minutos, com troca de passes e arremate de Buonanotte, que parou em Weverton.

A esperança de classificação voltou a ficar viva para o Atlético aos 30 minutos, depois que Carlos Alberto fez boa jogada e cruzou para Eduardo da Silva cabecear para o fundo da rede. O jogo ficou aberto. Aos 34 minutos, cruzamento para El Tanque, que não alcançou a bola. Até que, aos 37 minutos, Douglas Coutinho disparou para cima da defesa e tocou na saída do goleiro para marcar. A festa durou pouco. Noir, com um belo chute, no ângulo, empatou.

O jogo era emocionante nos minutos, finais. Aos 41 minutos, Carlos Alberto, mais uma das substituições do segundo tempo, recebeu de Jonathan e bateu colocado, certeiro, para fazer o terceiro. O jogo ficou tenso nos últimos minutos. Wanderson, já nos acréscimos, foi expulso. Aos 49 minutos, falta para os chilenos. Noir foi para a cobrança, mas a jogada ensaiada não funcionou. Furacão classificado.

UNIVERSIDAD CATÓLICA 2 X 3 ATLÉTICO PARANAENSE

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Chile)
Data: 17 de maio de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Jonathan Fuentes (Uruguai)
Assistentes: Miguel Nievas (Uruguai) e Gabriel Popovits (Uruguai)
Cartões amarelos: Santiago Silva, Espinosa e Buonanotte (Universidad); Nikão (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Wanderson (Atlético-PR)

Gols
UNIVERSIDAD CATÓLICA: Santiago Silva, aos 35 minutos do primeiro tempo e Noir, aos 39 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Eduardo da Silva, aos 30 minutos, Douglas Coutinho, aos 37 minutos, e Carlos Alberto, aos 41 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto e Lucho González (Carlos Alberto); Nikão, Pablo (Douglas Coutinho) e Grafite (Eduardo da Silva)
Técnico: Paulo Autuori

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Toselli, Magnasco, Kuscevic, Parot, Maripan; Manzano (Gutiérrez), Espinosa, Noir, Fuenzalida (Cordero)e Buonanotte e Santiago Silva
Técnico: Mario Salas



                    


NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32