PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
09/03/2018 13h47

Mãos decepadas e achadas no gelo da Sibéria são parte de 'arquivo de digitais'

Extra


As 54 mãos achadas, na quinta-feira (8/3), no gelo da Sibéria (Rússia) são parte de um "arquivo de digitais", de acordo com policiais da região

As mãos decepadas foram encontradas nos arredores de Khabarovsk, na extremidade leste da Sibéria, perto de um popular ponto de pescaria no Rio Amur, na fronteira com a China. Os 27 pares estavam guardados em uma bolsa.

 

De acordo com o "Siberian Times", policiais confessaram terem decepado as mãos para preservar as digitais de cadáveres sem identificação em caso de necessidade de consulta. Não se sabe, entretanto, como as mãos foram parar em um lugar ermo, em vez de estarem guardadas em uma unidade de medicina legal.

 

Imagens das mãos no gelo foram feitas pela polícia e logo viralizaram nas redes sociais russas.

 

Havia suspeita de que as mãos fossem de vítimas do tráfico de órgãos, um mercado que movimenta cerca de US$ 1 bilhão por ano. Outra teoria apontava que a descoberta macabra estava ligada a uma execução coletiva promovida pela Yakuza, organização criminosa japonesa, ou de alguma máfia chinesa que atua na região.





PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE