PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
11/07/2018 07h34 - Atualizado em 11/07/2018 12h07

Prefeitura finaliza ações do 1° semestre com participantes do Bolsa Família

CaarapoNews/José Carlos


Um dos momentos das atividades do CRAS. Fotos: Divulgação

A prefeitura de Caarapó, através da Secretaria de Ação, por meio do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), acaba de finalizar as atividades do 1º semestre/2018 com os grupos de famílias das oficinas socioeducativas do Programa Bolsa Família.

 

De acordo com a servidora, Regiane Alves, os encontros das oficinas socioeducativas foram organizados pela técnica Sandra Mara, subdividiu-se em cinco grupos atendendo 432 famílias beneficiarias do Programa Bolsa Família, em que os encontros foram territorializados atendendo os bairros Shalon, Santo Antônio, São Jorge, Planalto, Capitão Vigário juntamente com as demais regiões.

 

“Em suma, a equipe técnica do CRAS unificou as problemáticas apresentadas, tornando assim, temática para serem trabalhadas e superadas, proposta essa pensada como forma de estratégia que busca agregar o trabalho com as famílias para superação das vulnerabilidades e potencialização das famílias Beneficiarias do Programa Bolsa Família”, observou Regiane Alves.

 

Regiane disse ainda que durante este primeiro semestre de 2018, o CRAS deu um importante passo no processo de construção e consolidação com as famílias Beneficiarias do Programa Bolsa Família.

 

“A proposta de trabalho buscou fortalecer as famílias como sujeitas de direitos, diante dos encontros das oficinas socioeducativas. Oficinas estas que teve como estratégia, uma visão participativa das famílias, desde a construção das temáticas que fizeram parte dos encontros até os parceiros que constituíram e colaboraram durante os encontros dos grupos mediante as palestras, valorizando o protagonismo das famílias Beneficiarias do Programa Bolsa Família bem como o sentimento de pertença e identidade à sua participação na construção dos grupos que foram trabalhados”, salientou Regiane.

 

“O objetivo dos encontros com as famílias é promover o engajamento no apoio ao cumprimento das condicionalidades do Programa bolsa família, como garantia de direitos, bem como o fortalecimento de vínculos do CRAS junto às famílias em cada território. Nessa perspectiva, a participação dos grupos nas oficinas socioeducativas por território (bairros), em atividades coletivas, aconteceu de acordo com as necessidades e vulnerabilidades sociais apresentadas pelas famílias de cada território”, afirmou a servidora.

 

“A ação do CRAS teve como foco visitas domiciliares, articulações com outras políticas públicas relacionadas às condicionalidades do Programa Bolsa família – Educação e Saúde, atendimento e acompanhamento das famílias, escuta das demandas e vulnerabilidades apresentadas pelas famílias e encaminhamentos das famílias beneficiarias do Programa Bolsa Família de acordo com suas necessidades, com intuito de colaborar com a formação para a cidadania, fortalecer as famílias como atores sociais e acesso aos diretos, prevenindo a ruptura diante aos descumprimentos das condicionalidades do Programa Bolsa Família. Ademais, houve uma parceria do CRAS com o SENAR e o Projeto Maria-Maria encaminhando as famílias para os cursos ofertados potencializando assim o desenvolvimento familiar e a superação da extrema pobreza”, disse Sandra Mara, psicóloga e técnica do CRAS.






PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE