PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
11/10/2018 08h05

Gerente de fazenda é preso dois anos após matar peão ao descobrir traição no MS

Rio Brilhante em Tempo Real


Foto: Olimar Gamarra (Rio Brilhante em Tempo Real)

Paulo Cézar Gonçalves, 36 anos, foi preso nesta quarta-feira (10), em Ponta Porã,  suspeito de ter matado a tiros o funcionário da fazenda onde trabalhava, em março de 2016, em Rio Brilhante. A prisão ocorreu quando a Polícia Militar atendida ocorrência de violência familiar na casa dele e descobriu mandado de prisão em aberto.

Gonçalves descobriu que a esposa tinha um relacionamento com a vítima e o assassinou com quatro tiros. O crime ocorreu por volta do meio-dia de 7 de março, em uma lavoura de soja na fazenda.

A vítima almoçava com outros funcionários quando ''Paulinho'' chegou e o questionou sobre a suposta traição. Vilmar teria negado e ainda tentou correr, mas foi perseguido pelo acusado que estava em uma caminhonete. A vítima tentou fugir por cerca de 400 metros, foi baleado e morreu atingido por disparos na cabeça, face, mão e costas.

Após o crime, diz o Rio Brilhante em Tempo Real, o gerente fugiu com a família, mas se apresentou-se dois dias depois à polícia, na companhia de um advogado. Ele foi ouvido e liberado, porém ao ter a prisão decretada pela justiça desapareceu.





PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE