PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
30/10/2018 07h29

Ceará vence Atlético-MG e fica mais longe da zona de rebaixamento

Band


Ceará conquistou três vitória nos últimos cinco jogos (Foto: LC Moreira/Estadão Conteúdo)

O Ceará deu mais um passo rumo à permanência na Série A, nesta segunda-feira. O time comandado pelo técnico Lisca derrotou o Atlético Mineiro por 2 a 1, na Arena Castelão, em Fortaleza, e abriu distância para a zona de rebaixamento. Juninho Quixadá, em lance de sorte, e Leandro Carvalho marcaram os gols dos anfitriões no encerramento da 31ª rodada do Brasileirão.

Foi a terceira vitória do Ceará nos últimos cinco jogos, o que deixa a equipe de Fortaleza com 37 pontos, na 13ª colocação, já na beira da zona de classificação à Copa Sul-Americana. Ao mesmo tempo, abriu três pontos para a zona da rebaixamento.

O Atlético, por sua vez, estacionou nos 46 pontos e vê ameaçada a sua posição dentro do G6, que dá vaga na próxima Copa Libertadores. Em sexto lugar, tem a mesma pontuação do Santos, mas está à frente por ter maior número de vitórias.

O JOGO - No embalo da sua consistente ascensão no campeonato, o Ceará partiu para cima do Atlético nos primeiros minutos e contou com certa dose de sorte para abrir o placar logo aos nove minutos. Diante da pressão dos anfitriões, o zagueiro Iago Maidana tentou afastar dentro da área, mas acabou acertando Juninho Quixadá. A bola rebateu no jogador do Ceará e voltou contra as redes do Atlético.

O gol precoce deixou a partida mais acelerada nos primeiros 15 minutos. Mais confiante, o Ceará se manteve no ataque. Pressionava a saída de bola do Atlético e colhia os frutos dos erros dos visitantes. Em um deles, aos 13, numa cobrança de falta na área, Tiago Alves se antecipou à marcação e, totalmente livre na área, cabeceou para fora.

Quatro minutos depois, Quixadá voltou a levar perigo e exigiu boa defesa de Victor, que começava a se destacar na partida. Ele voltaria a ser decisivo em duas jogadas seguidas do Ceará, aos 37. Na primeira, Leonardo Silva falhou feio na defesa e Leandro Carvalho roubou a bola, entrou na área e, cara a cara com Victor bateu em cima do goleiro. Na sequência, o goleiro fez outra grande defesa;

O Atlético levou menor perigo no primeiro tempo, mas não deixou de ameaçar o gol de Éverson. Na primeira boa oportunidade, aos 19, Chará passou entre dois marcadores e encheu o pé da entrada da área. O goleiro fez grande defesa para evitar o empate, que viria seis minutos depois.

Aos 25, o setor ofensivo atleticano elaborou bela jogada pelo meio, numa longa e rápida tabela com as participações de Luan, Ricardo Oliveira e Cazares, que concluiu para as redes. Na sequência, o Ceará reclamou de impedimento de Ricardo Oliveira, que estava em posição duvidosa no meio do lance.

Com Terans e Patric nas vagas de Luan e Hulk, respectivamente, o Atlético voltou para o segundo tempo mais atento à marcação. Fechado na defesa, o time visitante passou a neutralizar as investidas do Ceará com mais facilidade e atuava nos contra-ataques. A nova postura atleticana deixou a partida mais cadenciada, sem aquela correria do primeiro tempo.

A retranca, contudo, não evitou o segundo gol dos anfitriões. Aos 16 minutos, Leandro Carvalho recebeu pela direita, na entrada da área. Mesmo entre dois marcadores, arriscou o chute e viu a bola morrer no fundo do gol.

O Atlético, então, precisou sair novamente para o jogo. Mas falhou demais na saída de bola e pouco criou no ataque. Na melhor oportunidade, Chará arriscou de longe e mandou por cima do travessão, aos 26. Nos instantes finais, mal articulava jogadas no meio-campo, o que garantiu a vitória dos anfitriões.

Na próxima rodada, o Atlético terá pela frente o Grêmio, sábado, no Independência. O Ceará só voltará a jogar na outra segunda-feira, contra o Sport, na Ilha do Retiro, no Recife.





PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE