PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
07/11/2018 10h55

Bandidos atiraram por 20 minutos e fecharam saídas da cidade, conta morador

Campo Grande News


Uma das agências invadida ficou destruída (Fonte: Jovem Sul News - Norbertino Angeli)

Ataques a duas agências bancárias no Centro de Chapadão do Sul, por criminosos fortemente armados, deixaram rastro de destruição e a população do município, com pouco mais de 17 mil habitantes, perplexa. Ainda não foi informado o valor levado pela quadrilha. O crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira (7). Duas lojas, uma de confecção e uma ótica, ao lado da agência do Banco do Brasil, também foram atacadas pelos ladrões.

“Foram 20 minutos com mais de 200 rajadas de tiros de fuzis. Eles bloquearam várias ruas e atiraram simultaneamente em frente às agências, ao destacamento da Polícia Militar e da Delegacia de Polícia Civil”. O relato é do arquiteto Ricardo Bannaka, 44 anos, que mora na cidade há 20 anos. 

O morador conta que havia acabado de voltar de uma festa, às 2h40, quando começaram as rajadas. Ele mora há 5 quadras das agências. “Achei que eram fogos de artifício. Fui tomar banho e o barulho continuou. Fiquei sabendo do ataque por grupos do WhatApp, principalmente de vizinhos que moram ao lado dos locais invadidos”, conta.

Segundo outro morador, que pediu para não ser identificado, a cidade está cheia de polícia. “Fui levar meu filho à escola e vi a movimentação. Tão falando ai que assaltaram os bancos”, relata. Vários vídeos das rajadas de tiros e das explosões foram compartilhados nas redes sociais.

Na cidade, há seis agências bancárias. As duas públicas, da Caixa Econômico e do Banco do Brasil foram atacadas e ficarão fechadas nos próximos dias. Por telefone, o prefeito João Carlos Krug, que está em Brasília a trabalho, diz que ainda não foi informado sobre o valor levado.

Segundo ele, o prédio do Banco do Brasil ficou com a estrutura danificada e não se sabe quando deve voltar a funcionar no local. Ele volta para o município amanhã. “As explosões foram grandes. Com certeza, os pagamentos realizados nas agências vão ficar prejudicados”, lamenta.

 

Criminosos estavam em pelo menos cinco carros, entre eles, um Gol preto e uma caminhonete S-10. Policiais de toda região estão em alerta a procura dos bandidos. Equipes do Garras (Delegacia de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestros) de Campo Grande foram para o município. Por serem bancos públicos, as investigações devem ficar a cargo da Polícia Federal.





PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE