PUBLICIDADE
Política

Ciro diz que Aécio foi vítima de constrangimento e torce contra passado maléfico

| FOLHA ONLINE


Em nota divulgada nesta quinta-feira, o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) lamenta a decisão do governador Aécio Neves (PSDB-MG) de retirar sua pré-candidatura à Presidência da República. Ciro diz que, se a decisão de Aécio for confirmada, todos que como ele "torcem pelo novo, contra o passado maléfico ao Brasil", devem lamentar.
 

A nota é uma espécie de recado ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que deve ser oficializado na disputa como candidato do PSDB à Presidência da República sem a presença de Aécio. Apesar de não mencionar o nome de Serra na nota, Ciro se tornou desafeto de Serra --a quem fez críticas públicas recentemente.
 

Na nota, Ciro diz ainda que Aécio deve ter sofrido "constrangimentos" para decidir retirar-se da corrida presidencial. "Compreendo, porque já vivi na pele, que Aécio Neves deve estar sofrendo todo tipo de constrangimento, especialmente oriundos de clandestinidades e manipulações de setores de mídia, mas o povo mineiro deve anotar tudo isto e reanimar seu jovem governador a voltar à luta", afirmou o deputado.
 

A relação entre Ciro e Aécio cresceu nos últimos meses, depois que o pré-candidato do PSB anunciou que deixaria a disputa se o governador de Minas formalizasse a sua candidatura. Aécio chegou a afirmar que não descartava um projeto político ao lado do socialista, com quem disse ter "afinidades pessoais".
 

Campanha
 

Articuladores da pré-candidatura de Ciro ao Palácio do Planalto avaliam que a decisão do governador de Minas fortalece o nome do socialista nas eleições de 2010. Como Ciro tem afinidade pessoal com Aécio, o grupo que defende a sua candidatura acredita que há espaço para o seu ingresso na corrida presidencial --já que o deputado tinha admitido a possibilidade de retirar a candidatura se Aécio se lançasse na disputa.
 

"Tem cada vez mais espaço para o Ciro. Com a saída do Aécio, e como o Aécio e o Ciro construíram um perfil semelhante, a posição do Aécio fortalece ainda mais a candidatura do Ciro. No decorrer do processo eleitoral, isso pode mudar, mas agora isso está fortalecido", afirmou o senador Renato Casagrande (PSB-ES).
 

O parlamentar disse que, com a saída de Aécio, há espaço para que "todos sejam candidatos" --ao mencionar Serra, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), Ciro e a senadora Marina Silva (PV-AC). "O Ciro está determinado a ser candidato. Acho que temos espaço para isso. Juntando alianças, há espaço para todos serem candidatos", afirmou.
 

Para o deputado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Ciro construiu uma relação pessoal muito positiva com Aécio, o que abre caminho para o pré-candidato do PSB ganhar espaço em Minas Gerais --segundo maior colégio eleitoral do país. "Todos esses movimentos feitos pelo Ciro em relação ao Aécio levaram a uma empatia da população de Minas ao Ciro. O Ciro cresce o seu eleitorado em números", disse o deputado.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE