PUBLICIDADE
Geral

Cerca de 1 milhão de contribuintes caíram na malha fina em 2009


A Receita Federal informou nesta quarta-feira (23) que cerca de 1 milhão de contribuintes caíram efetivamente na malha fina neste ano. Desse total, 12% tiveram irregularidades nas informações sobre despesas com serviços de saúde.


A informação foi dada pelo subsecretário de Fiscalização da Receita, Marcos Vinicius Neder. Ele não deu, entretanto, o número exato das declarações com pendências.


O último lote de restituições de imposto de renda de 2009 foi liberado no dia 8 de dezembro. Os contribuintes que não receberam a restituição até o último lote caíram na chamada "malha fina".


As restituições do IR são pagas em sete lotes, entre junho e dezembro, sempre no dia 15. A consulta aos lotes, em geral, é aberta uma semana antes do início dos pagamentos.


Segundo a Receita, o contribuinte que perdeu o prazo da declaração neste ano, que foi até 30 de abril, teve de pagar multa mínima de R$ 165,74 e máxima equivalente a 20% do imposto devido.


Neder falou durante apresentação do Dmed (Declaração de Serviços Médicos), que deverá conter informações de valores recebidos por pessoas jurídicas prestadoras de serviços de saúde e operadoras de planos privados de assistência médica. A Instrução Normativa 985 foi publicada nesta quarta-feira (24) no Diário Oficial da União.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE