PUBLICIDADE
Caarapó

População de Caarapó prestigia comemorações da Independência

A população de Caarapó superlotou o ginásio de esportes da cidade no evento comemorativo aos 185 anos de independência do Brasil, na última sexta-feira.

| ASSESSORIA


 

A população de Caarapó superlotou o ginásio de esportes da cidade no evento comemorativo aos 185 anos de independência do Brasil, na última sexta-feira. A organização foi da Secretaria de Educação do Município e envolveu as redes municipal, estadual e particular de ensino. Também foram abertos os Jogos Escolares Municipais (Joesc), coordenados pelo Departamento Municipal de Esportes.

A programação, que também fez alusão aos 30 anos de criação de Mato Grosso do Sul e aos 49 anos de emancipação político-administrativa de Caarapó (20 de dezembro), foi acompanhada pelo prefeito Mateus Palma de Farias (PR), pela vice-prefeita Teresinha Batista (PT), pelo presidente da Câmara de Vereadores, Aparecido dos Santos (PR), pelo secretário municipal de Educação, Ismael Martins Guevara, vereadores, secretários municipais e profissionais ligados à educação.

A abertura das comemorações foi feita pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), que apresentou coreografia da música Brasil, cantada por Cazuza. Em seguida, alunos da Educação Infantil municipal mostraram o interesse geral pelo esporte, representando as modalidades disputadas no Pan do Brasil. A Escola Municipal Moacir Franco de Carvalho veio a seguir, apresentando tema ligado ao esporte, com a música Bola na rede (Gian e Geovani).

A Escola Estadual Antônio João falou de felicidade (música Felicidade, de Lucinha Lins), com o objetivo de demonstrar que o povo brasileiro consegue transpor suas grandes dificuldades, mesmo diante dos obstáculos. A Guarda Mirim mostrou a dança como forma de desenvolvimento corporal, antecedendo a Escola Padre José de Anchieta, que cantou o Brasil florão da América. A Escola Particular São Vicente passou em seguida, com a declamação de um poema de Antônio Francisco Braga.

Os indígenas da Escola Municipal Ñandejara-pólo e da Escola Estadual de Ensino Médio Yvy Poty apresentaram o Sambo, um tipo de luta corporal desenvolvido pelos índios. A Escola Estadual Joaquim Vianna mostrou o início da revolução comportamental da sociedade brasileira, a partir da década de 60, homenageando os ídolos da Jovem Guarda e dos Anos Dourados.

A seqüência das apresentações teve ainda a Escola Estadual Arcênio Rojas, que abordou a dança com o forró nordestino, a Escola Municipal Cândido Lemes dos Santos, que pediu um Brasil com lazer, educação, igualdade e preservação, a Escola Estadual Frei João Damasceno, que demonstrou a esperança na harmonia com a natureza e o resgate das belezas do País, tudo com muita alegria.

A Escola Estadual Cleuza Vargas, com o tema A gente quer viver uma nação, a gente quer é ser um cidadão, a Escola Municipal Rui Barbosa, que apresentou coreografia do Hino do Pan, cantado por Ana Costa, alunos do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), que chamaram a atenção para o meio ambiente, e a Banda de Música Vila Lobos - que executou um repertório de quatro músicas, apresentando-se com uniforme de gala pela primeira vez – fecharam as apresentações internas no ginásio. A parte final, no lado externo, ficou a cargo da fanfarra municipal, composta por cem integrantes da Guarda Mirim, PETI e das escolas do Município.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE