PUBLICIDADE
Caarapó

Caarapó encerra curso para operador de máquina industrial

A solenidade de encerramento aconteceu no último dia 14 nas dependências da Lingerie Forma Íntima

| ASSESSORIA


A prefeitura de Caarapó, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e por meio do Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador (CIAT) encerrou o curso para operador de máquina industrial. A solenidade de encerramento aconteceu no último dia 14 nas dependências do salão da micro empresa Lingerie Forma Íntima.
 

  A capacitação atendeu oito profissionais do setor de malharia e lingerie e foi realizado  no período de setembro a dezembro pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). O curso foi ministrado pela instrutora Lecyane de Lima Rosa, do SENAI de Dourados, com a duração de três meses num total de 170 horas/aula.
    Segundo a coordenadora do Ciat, Seila Marin dos Santos, o objetivo da capacitação foi atender a demanda de microempresários nos segmentos de malharia e lingerie, de modo a proporcionar aos participantes o conhecimento da nomenclatura e a maneira correta de operar as máquinas de costura industrial, seguindo as operações necessárias para um melhor desempenho na indústria e para maior eficiência na qualidade do serviço.
    Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Martins, a administração municipal tem dado todo suporte no sentido de apoiar os projetos da secretaria. “Este curso só vem contribuir de forma positiva com o setor de malharia e lingerie que tem se tornado um mercado crescente no município. E com tanta evolução só vai sobressair quem estiver atento com as capacitações e as inovações para atender o seu consumidor que a cada dia se torna  mais exigente”, falou.  
    Para o prefeito Mateus Palma de Farias (PR), o mais importante em uma administração pública não é apenas realizar grandes obras, e sim dar oportunidade para que as pessoas possam realizar seus projetos. “E isto nós temos procurado fazer desde o início de nosso primeiro mandato, temos procurado investir o máximo nas capacitações. Ninguém é incapaz de não saber fazer nada, cada um tem um talento para algo em sua vida, o que as pessoas às vezes precisam é de uma oportunidade,  sendo exatamente isto o que temos procurado fazer”, disse.
    “O mercado hoje tem se tornado cada dia mais competitivo e o consumidor mais exigente, e por conta disso, capacitações como estas são fundamentais. “Algumas participantes se qualificaram para conseguirem quem sabe um emprego melhor, outras para adquirirem  sua própria fonte de renda, e com isto quem ganha é o município, com a geração de empregos, rendas e a fabricação de produtos de qualidade”, afirmou Mateus.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE