PUBLICIDADE
Caarapó

Laudo descarta gravidez em vítima fatal de acidente em Caarapó

A família pediu um laudo do médico legista, que descartou a hipótese

| DOURADOSAGORA


Laudo da perícia técnica de Dourados, descartou que Dulcymar Martins Galvão, de 25 anos, estaria grávida. Ela foi uma das cinco vítimas fatais do acidente ocorrido na BR 163 entre Caarapó e Juti, no último sábado. A hipótese foi levantada pela polícia durante os primeiros trabalhos de investigação.

A família pediu um laudo do médico legista, que descartou a hipótese. Dulcymar  estava no interior de um veículo Fiat Uno, de cor prata, com placas HQZ 2425 de Campo Grande, conduzido por Cristian Silvio Leite de 31 anos, que também morreu na hora. Grazielli Cristina Leite, de 23 anos, irmã de Cristian, chegou a ser encaminhada para o Hospital da Vida em Dourados, mas também não resistiu.

O carro colidiu de frente na leteral do veículo Renault Megane com placas AQE 8205 de Curitiba, Paraná. Condutor e passageira morreram na hora. Tratam-se de Orlando Molina Júnior, de 51 anos e a esposa dele, Yara Vidal Ourives, de 43.


A filha de Orlando, enteada de Yara, ficou gravemente ferida. Daniela Molike Molina, de 25 anos, foi encaminhada em estado grave para o Hospital da Vida de Dourados por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Ela é a única sobrevivente do acidente.


As fortes chuvas teriam ocasionado o acidente. O trânsito ficou congestionado por algumas horas. Os veículos ficaram totalmente destruídos. Os corpos ficaram a princípio, presos às ferragens, sendo posteriormente encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Dourados.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE