PUBLICIDADE
Caarapó

Governo do Estado investe em projetos para indígenas em Caarapó

OkakuaaYvipe: crescendo na terra", será o projeto desenvolvido em Caarapó

| ASSESSORIA


O governo do Estado vai investir R$ 300 mil em projetos para atendimento a comunidades indígenas  existentes em Mato Grosso do Sul.

A Setas (Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social) publicou hoje (12), no Diário Oficial do Estado, o resultado final do edital com os nomes dos 11 projetos selecionados que receberão o investimento estadual.

Os trabalhos escolhidos referente aos indígenas são para o cultivo de banana e mandioca na aldeia Guassuty, em Aral Moreira; “Geração Futura Kadiwéu”, em Bodoquena; “OkakuaaYvipe: crescendo na terra”, em Caarapó; “ Oca: oportunidade, criatividade e aprendizado”,  em Campo Grande; “ Atendimento à comunidade Indígena”, em Corumbá; produção de alimentos derivados da mandioca para a comunidade Caiowá de Douradina; hortaliças, em Dourados; “ Artesanato Cerrito”, em Eldorado; inclusão produtiva das aldeias Taquara e Jarará de Juti; “Farinheira Sucuruy” em Maracaju  e produção familiar de alimentos nas terras indígenas, em Tacuru.

Foram contemplados somente os municípios que possuem comunidades indígenas. Atualmente o Estado possui um total de 68.792 indígenas.

Cada gestão municipal receberá um investimento de até R$ 30 mil, independente do nível de gestão no SUAS. Os trabalhos devem ser executados no prazo de um ano, com possibilidade de prorrogação para mais um ano.

Todos os recursos estaduais destinados devem ser utilizados para despesas de custo, conforme projeto e plano de trabalho apresentados.

Para serem selecionados os municípios contemplados tiveram que apresentar projetos com enfoque no desenvolvimento individual e familiar da população indígena, por meio da qualificação profissional, valorização da cultura e que fomente as iniciativas de atividades produtivas e econômicas, sem comprometer o meio ambiente e as riquezas regionais.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE