PUBLICIDADE
Caarapó

Amy Winehouse cumprirá pena em liberdade por agredir diretor de teatro

| FOLHA


A cantora Amy Winehouse, 26, admitiu ser culpada da acusação de agredir bêbada um diretor de um teatro londrino durante uma apresentação de Natal. Ela deverá pagar uma multa de US$ 300 à vítima e cumprirá pena em liberdade.
 

Em dezembro do ano passado, Amy foi detida após agredir o diretor do teatro Milton Keynes, que interveio quando a cantora começou a gritar palavrões durante uma apresentação na casa.


 

Em audiência realizada hoje, um juiz concedeu liberdade condicional a Amy e ela não poderá se envolver em confusões pelos próximos dois anos. Caso contrário, receberá uma punição maior.
 

"Será mais difícil do que conveniente, porque agora você terá que se comportar pelos próximos dois anos", disse o juiz Peter Crabtree.
 

Amy Winehouse foi acusada de ofensa pública e agressão durante o evento, que aconteceu em 19 de dezembro. De acordo com os organizadores do espetáculo, o show incentivava a participação da plateia, mas o comportamento da cantora foi "além do aceitável". Ela foi acusada pelo nome de Amy Civil, seu nome de casada, e se apresentou à polícia no dia 23 do mesmo mês.
 

Ao comparecer a um tribunal hoje, Amy admitiu que se excedeu ao falar com Richard Pound, diretor do teatro. O juiz ainda afirmou que "obviamente, o álcool teve participação no incidente".
 

Também no ano passado, Amy respondeu a um processo no qual era acusada de agredir uma fã após uma apresentação em um evento beneficente.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE