PUBLICIDADE
Geral

Irmã de Zina pede apoio de corintianos após prisão do apresentador


O integrante do programa "Pânico na TV" (Rede TV!) Zina foi preso em flagrante no último fim de semana por atirar para cima com um revólver no bairro Panamericano (zona norte de São Paulo). O jovem já tinha ido parar na delegacia em outubro do ano passado, após ser pego com cocaína.
 

Zina sofre de esquizofrenia. Segundo Cleonice Pereira da Silva, sua irmã, ele toma 12 remédios por dia. "Ele sempre foi tranquilo", ressalta. Cleonice conta com o apoio dos fãs do irmão, sobretudo os torcedores do Corinthians, como relata no áudio abaixo.

 

Para dois especialistas consultados pela reportagem, estresse é um dos principais fatores desencadeantes das alucinações no portador de esquizofrenia.
 

"Além do tratamento medicamentoso, um acompanhamento médico é indispensável. Uma das atividades psicoterápicas é ensinar o paciente a lidar com o estresse", diz o psiquiatra Mario Louzã, que trabalha no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).
 

Acioly Lacerda, professor de psiquiatria da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), ressalta que "a prevalência da esquizofrenia é bem maior em cidades com mais do 200 mil habitantes do que na zona rural". E destaca ainda que o uso de drogas pode potencializar os sintomas.

 

Escape
 

Portador de esquizofrenia, José Alberto Orsi explica que uma atividade fixa e remunerada é uma forma de escapar dos surtos. Diretor-adjunto da Abre (Associação Brasileira dos Familiares, Amigos e Portadores de Esquizofrenia), ele mantém a doença sob controle com o uso de medicamentos (antidepressivo, antipsicótico e estabilizador de humor). Orsi já passou por quatro surtos.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE