PUBLICIDADE
Caarapó

Jornal paraguaio diz que há um 'Chupa-cabras' em Pedro Juan/PY

| CONESULNEWS


O jornal paraguaio “La Nacion” trouxe uma matéria um tanto incomum esta semana. Segundo o jornal, um “Chupa-cabras” estaria aterrorizando a região de Pedro Juan Caballero.


Seis gados teriam amanhecido mortos e sem línguas em uma fazenda da capital do Estado paraguaio de Amambay, que faz fronteira com Ponta Porã no Brasil.


Quem denunciou o fato foi o capataz da fazenda “Santa Avelina”, localizada na colônia Vice-presidente Sánchez, 20 km da cidade.


“Já não sabemos o que fazer. Os animais simplesmente amanhecem mortos e sem línguas que é arrancada totalmente de maneira inexplicável e surpreendente”, disse ao La Nacion o capataz Alfidio Pavón González.


Ele disse ainda que antes de morrer os animais não ficam inquietos ou coisa do gênero, apenas caem mortos. Técnicos da Senacsa, órgão do governo que cuida da parte agropecuária do Paraguai estiveram no local e estão investigando o caso.


“Não temos nenhuma explicação lógica em torno da morte dos animais”, disse o proprietário da fazenda. Federico Panderi, que também é advogado.


SAN PEDRO
Em San Pedro, Estado vizinho de Amambay, o caso também foi notificado, desta vez na fazenda Carla María, de José Bogarín, onde foram 18 os gados vítimas do suposto ser sobrenatural.


Segundo o site Upupi, as lendas em torno do Chupa-cabras remontam à década de 70 na América Central, quando produtores rurais tentaram dar calote no governo com a morte de animais para alegar prejuízos. No Brasil os primeiros ataques datam de 1995.


Depois que animais domésticos e da zona urbana começaram a aparecer mortos de maneira misteriosa, a hipótese de calote governamental caiu em descrédito. (Conesul News)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE