PUBLICIDADE
Geral

Paraguai não quer 'Che' Guevara nas escolas

| DOURADOSNEWS


A existência de muros pintados com a imagem do guerrilheiro argentino Ernesto “Che” Guevara em escolas do departamento (estado) de San Pedro, centro-norte do Paraguai, gerou mal-estar no ministro da Educação e Cultura, Luis Riart, que posicionou-se contra tal prática.

 

Em entrevista coletiva na capital paraguaia, Asunción, Riart ressaltou que os flagrantes foram feitos em escolas rurais dependentes do Ministério da Agricultura e da Pecuária, motivo pelo qual, o máximo que pode fazer é recomendar ao ministro Enzo Cardozo que remova as referidas pinturas.

 

“Respeitamos a autonomia pedagógica, mas qual é o sentido de ter o rosto de uma pessoa? Não me refiro exclusivamente a uma pessoa, ao 'Che' Guevara. Se este é o caso, temos que buscar figuras paraguaias, como a de Carmen Casco de Lara Castra, os Irala Burgos ou Monsenhor Ismael Rolón”, ponderou.

 

“Nossos muros, nossas paredes, nossos edifícios, devem estar adornados com o rosto de nossos heróis nacionais, devem estar os grandes homens e mulheres que construíram nosso país ou os grandes representantes da humanidade, não para que utilizemos com fins propagandísticos ou ideológicos”.

 

“Essa é uma linha clara do ministério e vamos continuar a mantê-la. Se um professor tem um pensamento progressista, não significa que seja um simpatizante de determinada ideologia, mas se alguém quiser utilizar a escola como aparato ideológico, aí sim temos de intervir”, ratificou.

 

Além do repúdio à figura de “Che” Guevara no muro de escolas em San Pedro, Riart expressou, também, sua desaprovação aos “colégios que uniformizam seus alunos como militares”, indicando a urgência da realização de uma reforma educacional no país.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE