PUBLICIDADE
Caarapó

Em tarde de Dagoberto, São Paulo vence e avança na classificação

Na Arena Barueri, Tricolor supera o Paulista por 3 a 0 e sobe para o sexto lugar, a um ponto dos líderes.

| GLOBOESPORTE / MARCELO PRADO


Dagoberto estava em baixa no São Paulo. Expulso contra a Portuguesa, na estreia do time no Paulistão, e xingado de burro por torcedores, o atacante foi multado em 10% do  salário e acabou barrado da partida realizada no último sábado, contra o Rio Claro. Nesta quinta-feira, o técnico Ricardo Gomes resolveu dar nova oportunidade ao camisa 25. O atacante não jogou a chance fora e foi o destaque da vitória de 3 a 0 do Tricolor sobre o Paulista, em partida pela quarta rodada do Paulistão, na Arena Barueri (assista aos principais lances no vídeo ao lado). Além de marcar dois belos gols, Dagol ainda causou a expulsão de dois adversários.



Com o resultado, a equipe comandada por Ricardo Gomes foi a sete pontos e assumiu a sexta colocação. A equipe tem a mesma pontuação do Santos e São Caetano - terceiro e quartos colocados - mas leva desvantagem no saldo de gols. E tem um ponto a menos que Palmeiras, Ituano e Corinthians. Já o Paulista, que sofreu a terceira derrota em quatro partidas, segue na 15ª colocação, com apenas três pontos.


 

As duas equipes voltam a jogar no domingo. O São Paulo enfrenta o Sertãozinho fora de casa, às 19h30m (de Brasília). O Paulista recebe o Mirassol no mesmo horário.

 

Depois de três partidas no esquema 4-4-2, o técnico Ricardo Gomes resolveu escalar o São Paulo no 3-5-2 nesta quinta-feira. Léo Lima perdeu vaga entre os titulares para a entrada do zagueiro Xandão. Jean, que havia sido volante na vitória sobre o Rio Claro, voltou para a ala, enquanto Marcelinho Paraíba, atacante no sábado, foi  para o meio-campo.



Mas o primeiro lance perigoso foi do Paulista que, aos dois minutos, só não marcou gol porque Rogério Ceni trabalhou bem em um chute de Felipe Azevedo.



O São Paulo tinha espaço para jogar, mas não empolgou nos primeiros 20 minutos. Dagoberto ficou bem aberto pela ponta direita, e Jorge Wagner, pela esquerda. Marcelinho Paraíba e Hernanes chegavam pelo meio. Porém, o time errava muitos passes, o que facilitava as coisas para a marcação adversária.


 

O Tricolor foi criar uma boa oportunidade somente aos 23, quando Jean cruzou da direita, Eli Sabiá afastou de cabeça para o meio da área, e Washington, no rebote, chutou rasteiro, obrigando Felipe Alves a fazer uma bela defesa.

 

Aos 29, mesmo sem ser brilhante, o São Paulo abriu o marcador. E com um golaço. Dagoberto recebeu de Miranda, passou por quatro marcadores, invadiu a área e, cara a cara com Felipe Alves, bateu no canto direito, com categoria.



A vantagem fez um bem enorme ao São Paulo, que tomou conta da partida. As coisas ficaram ainda piores para o Paulista quando Rai, aos 37, acertou Dagoberto sem bola e foi expulso por Rodrigo Martins Cintra. Com um homem a mais, o Tricolor teve duas chances para aumentar a vantagem ainda no primeiro tempo. Aos 42, Hernanes invadiu a área pelo lado direito e, frente a frente com o goleiro, chutou por cima do gol. Dois minutos depois, após cruzamento de Hernanes da esquerda, Washington errou o alvo.

 

Os dois times voltaram com as mesmas formações para a etapa complementar. E, nos primeiros cinco minutos, cada lado perdeu uma chance inacreditável. O Paulista chegou primeiro. Aos dois minutos, após cruzamento da direita, André Dias deixou a bola passar, achando que Rogério Ceni sairia do gol. A bola sobrou limpa para William Saroa, que furou bisonhamente. O Tricolor respondeu aos quatro, quando Washington recebeu na área, driblou Felipe Alves e chutou para fora.



Aos nove, o São Paulo, bem mais solto em campo, marcou o segundo gol. Jorge Wagner deu belíssima assistência para Dagoberto, que avançou pelo lado esquerdo do ataque, nas costas de Lucas, invadiu a área e bateu forte de canhota. Felipe Alves ainda tocou na bola, que morreu no fundo da rede. No minuto seguinte, o terceiro só não saiu porque o arqueiro fez bela defesa em chute de Marcelinho Paraíba.



Com o Paulista apático, o São Paulo começou a desperdiçar chances. Aos 16, Jorge Wagner avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para a área. Felipe Alves espalmou e, na sobra, Jean bateu para fora. Três minutos depois, Dagoberto, inspirado, sofreu falta feia de Dema. O zagueiro já tinha amarelo e foi expulso. Na cobrança de Hernanes, a bola atravessou toda a área e sobrou para André Dias, que só teve o trabalho de empurrar: 3 a 0.




Com o jogo definido, Ricardo Gomes aproveitou para fazer experiências. Primeiro, sacou Marcelinho Paraíba e lançou o jovem Sérgio Mota. Depois, alterou o esquema tático, passando para o 4-4-2 com a entrada de Carlinhos Paraíba no lugar de Miranda. Para completar o trio de substituições, Washington cedeu lugar a Marlos.



Embora tenha diminuído o ritmo, o Tricolor seguiu rondando a área do adversário. Aos 34, Dagoberto, o melhor em campo, disparou uma bomba de fora da área, no ângulo de Felipe Alves, que voou e espalmou. Depois, foi só esperar o tempo passar e comemorar a vitória.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE