PUBLICIDADE
Caarapó

Justiça absolve último acusado da morte de João Morel

| CAMPOGRANDENEWS


O júri popular absolveu o último dos quatro envolvidos no assassinato do traficante João Morel, ocorrido em 21 de novembro de 2001 dentro da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande.



Após a manifestação da promotora Luciana do Amaral Nagib Jorge e do veredicto de quatro jurados, pela absolvição, o juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete, isentou Mauro Sérgio de Oliveira, o Maurinho, da acusação de participação no assassinato.



O terceiro acusado pelo assassinato, Marcos Rogério de Lima, o Rogerinho, foi condenado a 16 anos de prisão em regime fechado na última terça-feira. O mandante, Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar foi condenado a 15 anos de reclusão por ser considerado o mandante do crime.



O primeiro a ser condenado, em 2004, foi Odair Moreira da Silva, o Marreta, que teria executado Morel com golpes de chucho. Ele foi condenado a 16 anos de prisão.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE