PUBLICIDADE
Caarapó

Cabañas desperta e fala, mas seu estado de saúde ainda é grave, dizem médicos

| FOLHA ONLINE


O atacante paraguaio Salvador Cabañas, que foi baleado na cabeça em uma boate na Cidade do México, recuperou a consciência na tarde deste sábado (30) e falou algumas palavras em guarani, informaram os médicos. Cabañas despertou cinco dias após ter sido submetido a uma cirurgia por causa do ferimento.



O neurocirurgião mexicano Ernesto Martínez qualificou como "surpreendente e satisfatória" a evolução mostrada por Cabañas, que nos últimos cinco dias esteve sedado no centro de tratamento intensivo.



Martínez ainda confirmou que ao readquirir a consciência, o jogador falou em guarani com pessoas de sua família e com os médicos paraguaios que chegaram ao México para assisti-lo.



O neurocirurgião assinalou que Cabañas é capaz de movimentar suas extremidades e que foi retirada a ajuda respiratória, mas que sua condição de saúde ainda é grave. Segundo ele, serão mantidos todos os cuidados possíveis para que o paraguaio melhore sua condição.



Na segunda-feira passada, Cabañas foi baleado na cabeça e o projétil ficou alojado em sua cabeça. Ele foi internado na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) de um hospital da Cidade do México, e seu estado de saúde ainda é grave.



Depoimentos

Os irmãos Simón e Ramón Charaf, proprietários da casa noturna 'Bar-Bar', onde Cabañas foi baleado, na Cidade do México, prestaram depoimento ao Ministério Público, que durou oito horas.



'Nós nos apresentaremos todas as vezes que forem necessárias, e quando as autoridades nos solicitem', disse o advogado dos irmãos Charaf, Juan Antonio Domblás González, ao jornal mexicano 'El Universal'.



O advogado ainda afirmou que os irmãos foram convocados como testemunhas do caso. Domblás González não falou sobre o depoimento para não prejudicar as investigações.



A Justiça mexicana determinou a prisão preventiva de sete empregados do bar onde Cabañas foi baleado.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE