PUBLICIDADE
maratona

Com 3 taças em 11 dias na mira, Fla inicia a disputa da Recopa em Quito

| BAND


Jorge Jesus não poderá escalar Gabigol nesta quarta-feira (Foto: Divulgação)

O Flamengo tem a possibilidade de conquistar três títulos em 11 dias. Depois de se sagrar campeão da Supercopa do Brasil, ao bater o Athletico-PR, domingo passado, a equipe do técnico Jorge Jesus faz o primeiro jogo da decisão da Recopa Sul-Americana, frente ao Independiente del Valle, em Quito, nesta quarta-feira, às 22h30 (horário de Brasília). O jogo de volta está previsto para dia 26, no Maracanã.

Entre os dois jogos, o rubro-negro terá pela frente o Boavista pela decisão em jogo único da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. Se obtiver sucesso em todos os duelos, a equipe da Gávea vai bater o 'recorde' de 1981, quando Zico & Cia conseguiram levantar as taças de campeão estadual, da Libertadores e do Mundial Interclubes em 21 dias.

Mas para este primeiro jogo decisivo diante do rival equatoriano, Jorge Jesus não poderá contar com seu principal jogador. Gabriel está suspenso por causa da expulsão na final da Copa Libertadores frente ao River Plate. Pedro deverá ser o escolhido para fazer dupla de ataque com Bruno Henrique.

O resto da equipe vai ser a mesma que fez sucesso em 2019 e levantou um troféu no domingo passado. O problema da altitude (2 850 metros da capital equatoriana) é algo novo na carreira de Jorge Jesus, que reconheceu total desconhecimento de como tratar o fato.

'Sempre ouvi dizer da complicação de jogar com essas equipes com altitude em relação ao nível do mar. Não tenho experiência nenhuma disso. Assim, vou fazer aquilo que a equipe médica e fisiológica do Flamengo tem de experiência. Já estamos agindo em cima disso. Durante a semana, o Dr. Tanure está trabalhando, mas minha experiência é zero', afirmou o treinador.

Ao contrário do Flamengo, que conseguiu manter toda a sua equipe do ano passado, o Independiente del Valle perdeu pelo menos quatro jogadores importantes no esquema do técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez na conquisya do título da Copa Sul-Americana.

'Vamos tentar se protagonistas e ter a iniciativa na defesa e no ataque, além de estarmos muito concentrados', disse Ramírez, durante entrevista coletiva concedida na capital equatoriana. 'É muito importante que possamos aproveitar a oportunidade, e se fizermos a diferença na primeira partida a nossa equipe pode sair por cima na volta.'

Em sua história, o Flamengo jogou três vezes em Quito. Em 1952, venceu o Boca Juniors de Cali, por 6 a 3, e também bateu o Emelec, por 2 a 1, em 1966. A única derrota foi registrada frente à LDU, por 2 a 1, em 2019.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE