PUBLICIDADE
gatito salvou

Botafogo bate Náutico nos pênaltis e está na 3ª fase da Copa do Brasil

| GAZETA ESPORTIVA


Botafogo avançou na Copa do Brasil (Foto: Divulgação/Botafogo)

Botafogo e Náutico fizeram um confronto muito disputado na noite desta quarta-feira, nos Aflitos, pela segunda fase da Copa do Brasil. Após o empate em 1 a 1 no tempo normal, as duas equipes decidiram a classificação na disputa de pênaltis, e o goleiro paraguaio Gatito Fernández mais uma vez foi o destaques defendendo duas cobranças. Por 4 a 3, o Alvinegro carioca está na terceira fase da competição nacional.

Na próxima fase da Copa do Brasil, o Botafogo terá pela frente quem se classificar do embate entre o Paraná Clube e o Bahia de Feira. Os dois duelam na próxima semana, em Curitiba.

O Botafogo volta a campo somente no domingo, dia 1 de março, na estreia da equipe na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, contra o Boavista, no Engenhão.

O Jogo Embalado pela vitória por 2 a 0 sobre o Sport no último final de semana e empurrado pela grande quantidade de torcedores presentes nos Aflitos, o Náutico começou o jogo buscando o ataque. Com um minuto, Erick lançou Matheus Carvalho na área e o atacante finalizou de cabeça, mas Gatito fez a defesa.

O jogo era corrido, com as duas equipes jogando em velocidade. Aos 10, Bruno Nazário recebeu na entrada da área pela esquerda, ajeitou e soltou uma bomba de canhota. A bola foi no canto à meia altura e Jefferson fez a ponte e defendeu.

O Botafogo quase abriu o placar aos 16, em jogada pela esquerda da área. Cícero cruzou pelo alto e, na linha da pequena área e de frente para o gol, Danilo Barcelos cabeceou para o chão e a bola saiu pela linha de fundo.

O Náutico foi mais incisivo e intenso na metade inicial do primeiro tempo, mas o Botafogo adiantou sua marcação e passou a pressionar a saída de bola pernambucana. O jogo ficou equilibrado.

Aos 34, Thiaguinho fez lançamento longo para Cícero, que avançou sem marcação, entrou na área e bateu cruzado, mas o tiro saiu pela linha de fundo.

Quando o Botafogo era melhor na partida, o Náutico abriu o placar. Paiva é lançado na ponta esquerda, se livra da marcação e rola para o meio. Jean Carlos bateu forte rasteiro e Gatito aceitou: 1 a 0 Náutico aos 42 minutos.

O gol incendiou o Alvirubro e sua torcida. Dois minutos depois, Jean Carlos arriscou de fora da área e soltou uma bomba de canhota no ângulo, mas Gatito estava atento e espalmou para escanteio.

Com a vantagem no placar, o Náutico retornou para o segundo tempo mais recuado e marcando forte a partir da linha média. O Botafogo encontrava dificuldades para furar o bloqueio e ainda ficou exposto aos contra-ataques. O jogo ficou mais disputado entre as intermediárias.

A estrela de Paulo Autuori brilhou quando ele decidiu colocar Luiz Fernando em campo no lugar do lateral Guilherme Santos. Em sua primeira jogada, o meia trabalhou na direita da área e cruzou na medida para Bruno Nazário subir sozinho e marcar o gol de empate em bela cabeçada fora do alcance de Jefferson.

O Náutico voltou a pressionar na metade final do segundo tempo e quase fez o segundo aos 33. Erick enfiou para Hereda na direita da área, ele foi ao fundo e cruzou rasteiro. A bola passou por Gatito e Benevenuto e chegou em Jorge Henrique quase no segundo pau. O ex-botafoguense furou com o gol vazio.

Aos 37, Erick perdeu chance incrível de marcar. Ele recebeu de Jorge Henrique e avançou livre. Na saída de Gatito, ele tenta tocar para o gol e acerta a perna do goleiro.

O jogo seguiu disputado até o final, mas o empate levou à decisão por pênaltis. Com duas defesas, o goleiro Gatito Fernandés garantiu a vitória Alvinegra por 4 a 3.

FICHA TÉCNICA NÁUTICO-PE 1 (3) X (4) 1 BOTAFOGO-RJ

Local: Aflitos, em Recife (PE) Data: 19 de fevereiro de 2020 (Quarta-feira) Horário: 21h30(de Brasília) Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO) Assistentes: Leone Carvalho Rocha (GO) e Edson Antonio de Sousa (GO) Cartões amarelos: Matheus Carvalho, Rhaldney (Náutico); Danilo Barcelos, Thiaguinho, Barrandeguy, Gatito Fernández (Bota) Gols: NÁUTICO: Jean Carlos, aos 42 min do 1° tempo BOTAFOGO: Bruno Nazário, aos 23 min do 1° tempo

NÁUTICO: Jefferson, Hereda, Ronaldo Alves, Diego Silva e Willian Simões; Luanderson (Josa), Rhaldney (Jhonnatan) e Jean Carlos; Matheus Carvalho (Jorge Henrique), Erick e Guillermo Paiva Técnico: Gilmar Dal Pozzo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Barrandeguy, Marcelo Benevenuto, Ruan Renato e Guilherme Santos (Luiz Fernando); Thiaguinho, Alex Santana, Danilo Barcelos e Bruno Nazário; Luís Henrique (Warley) e Cícero (Pedro Raul) Técnico: Paulo Autuori


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE