PUBLICIDADE
muita água

Chuva engole novamente rotatória na Capital e arrasta veículos

| CAMPO GRANDE NEWS


Região ficou novamente encoberta pela água na Rachid Neder com Ernesto Geisel. (Foto: Direto das Ruas)

A rotatória da Rachid Neder com a Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande, ficou debaixo d’água com a chuva da tarde desta quinta-feira (20). O local é um ponto de alagamento constante na cidade.

Vídeos enviados pela publicitária Juliane Carvalho mostram alguns veículos tentando se arriscar na enxurrada e, inclusive, um quase submerso.

O córrego Segredo transbordou e obrigou os motoristas a aguardarem parados para quem seguida pela Rachid Neder. Alguns conseguiram pegar parte da rotatória e voltar pela própria Rachid Neder, mas em instantes a avenida sumiu sob a água.

Por volta das 16h50, o autônomo Dinanildo Petrucio, de 42 anos passava de moto pelo local, quando foi surpreendido pela enxurrada. "Subiu rapidão e ficou com 1 metro de altura", conta sobre o nível da água. A moto foi levada pela água. "Graças a Deus eu consegui soltar ela e a água não me levou", diz.

Em vídeo enviado por leitora que mora em um dos prédios da região, motorista e passageiros tentam empurrar outro carro atingido pelo alagamento. Em outra imagem, veiculo aparece com a água até na metade. 

Em um carro branco, que aparece em outras imagens enviadas à redação, mãe e filha ficaram presas no meio da enxurrada e tiveram de ser retiradas pelos bombeiros. 

O Corpo de Bombeiros também recebeu ligações de moradores sobre motos arrastadas pela água na altura do viaduto da Mascarenhas de Moraes com a Ernesto Geisel. Há relatos de que um motociclista teria sido arrastado para dentro do córrego.

Em março do ano passado, temporal também arrasou com a região. A Prefeitura de Campo Grande teve de refazer o asfalto na rotatória das Avenidas Ernesto Geisel e Rachid Neder, após ser arrancado pela chuva. Tiveram de ser aplicadas 48 toneladas de massa asfáltica, para recompor o pavimento.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrão, Campo Grande havia registrado até às 14h de hoje volume de 11 milímetros de água, volume considerado baixo, mas o problema é a intensidade. Outros pontos da cidade e o distrito de Anhanduí também registraram alagamento.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE