PUBLICIDADE
Covid-19

Médico reforça que Dourados ainda não tem caso nativo do novo coronavírus

Sobre a vinda ao município de paciente com a doença, o médico ressaltou que Dourados é o polo de uma macrorregião que atende cerca de 900 mil habitantes

| DOURADOS NEWS


Foto: Reprodução/Facebook

O médico Ricardo do Carmo Filho garante que Dourados segue sem casos nativos do novo coronavírus (Covid-19. Segundo ele, a mulher de 64 anos que testou positivo para doença veio transferida de Batayporã atrás de atendimento especializado no município porque a saúde é universal e ninguém pode negar socorro.

Na tarde de sexta-feira (27), horas após a Secretaria de Estado de Saúde confirmar três novos casos, entre eles o dessa paciente que está no hospital da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul), ele buscou tranquilizar a população douradense em entrevista exibida nas redes sociais da prefeitura.

“O comportamento [da doença] em Dourados está na incipiência. Isso reforça as medidas de distanciamento social que têm controlado essa curva. Esse caso não é nativo de Dourados, veio de fora, de Batayporã para Dourados, em hospital particular”, detalhou.

Segundo ele, as pessoas podem estar preocupadas, mas ainda não há relato de transmissão comunitária no município. “Essa paciente teve contato com pessoa que veio da Bélgica”, explicou.

O médico também avaliou ser muito cedo para fazer projeções e expectativas do que vem pela frente. “Para gente entender o perfil de comportamento dessa doença em Dourados tem que ver as transmissões comunitárias”, pontuou.

Sobre a vinda ao município de paciente com a doença, Ricardo do Carmo Filho ressaltou que Dourados é o polo de uma macrorregião que atende cerca de 900 mil habitantes.

“A saúde é universal. Não podemos omitir socorro a ninguém. Paciente que busca atendimento mais especializado vem para Dourados”, destacou.

No mais recente boletim divulgado pelo Comitê de Gerenciamento de Crise instituído no município pela prefeita Délia Razuk (PTB), atualizado às 17h30 de ontem, são informadas 33 notificações de residentes no município e 12 dos vizinhos. Desse total, 12 ainda são tratadas como suspeitas entre douradenses e 2 das cidades do entorno.

Só há uma confirmação da doença, relativa à moradora de Batayporã. Sem qualquer óbito registrado, o município descartou 17 notificações locais e 8 vizinhas, além de ter excluído quatro de seus residentes e 1 dos municípios da região.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE