PUBLICIDADE
Geral

Dengue explode na cidade de Dourados

| DOURADOSAGORA


Dados da Secretaria de Saúde de Dourados mostram que os números da dengue mais que dobraram de uma semana para outra. Foram  194 casos positivos até dois de fevereiro contra 460 até hoje. Destes, pelo menos dois casos tiveram complicações da doença. Ao todo, foram 823 notificações.

De acordo com a Saúde, dos casos positivos, há predominância da doença em pessoas do sexo feminino. A maior parte dos pacientes têm entre 20 e 49 anos. Pelo menos 88 casos são de menores de 14 anos.
O bairro campeão em número de dengue é o jardim Flórida II, com 80 casos, seguido pelo Izidro Pedroso (51) BNH 4º Plano (50), Jardim Clímax (40), Vila Cachoeirinha (39), Jardim Piratininga (36), Água Boa (32), Novo Horizonte (32) e Parque Nova Dourados (31).
 

MORTE

Uma senhora de 74 anos morreu na noite de ontem, no Hospital Evangélico de Dourados, vítima de complicações no quadro de dengue. Conforme o atestado de óbito assinado pelo médico, a paciente - que residia no Jardim São Pedro - foi a óbito em decorrência de hemorragia digestiva e dengue, entre outros.
 

Segundo noticiou o Douradosagora e o jornal O Progresso, nas edições de 3 de fevereiro, pelo menos duas pessoas, uma mulher de Rio Brilhante e uma criança estavam internadas na UTI do Hospital Universitário (HU). À época, outra pessoa - também com os sintomas dengue hemorrágica - estava internada no Hospital Evangélico (HE).


O setor de enfermagem do HU informou que desde o início da epidemia em janeiro, já houve vários pacientes com suspeitas de dengue hemorrágica internadas no hospital.

Além dos dois pacientes possivelmente com dengue hemorrágica, no HU ainda havia até o dia 2, mais cinco pessoas internadas com suspeitas de dengue clássica.


O secretário municipal de Saúde, Mário Eduardo Rocha, reconhece que a situação de Dourados é crítica, com o avanço da epidemia no município. Ele pediu o empenho da população para ajudar a combater a dengue. “Não basta apenas as ações do poder público, a população precisa ajudar nesta guerra contra o mosquito”, disse. 
 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE