PUBLICIDADE
Aquidauana

Prefeito contrata esposa de ex-assessor com salário de R$ 8 mil após dispensar 300 professores

| ITAPORã NEWS


O prefeito Odilon Ribeiro (PSDB), ao centro. Foto: Arquivo

Uma polêmica vem atiçando os bastidores políticos em Aquidauana, cidade com 47,8 mil habitantes. O prefeito Odilon Ribeiro (PSDB) demitiu 300 professores temporários em decorrência da suspensão das aulas na rede municipal por causa da pandemia do coronavírus. Por outro lado, ele contratou a mulher do ex-assessor com salário de R$ 8 mil por mês.

O tucano confirmou a suspensão dos contratos dos docentes. Ribeiro antecipou as férias escolares para o período de 4 a 18 de maio deste ano.

“Não temos previsão de volta às aulas”, admitiu. Crianças e adolescentes tiveram as aulas suspensas como parte da estratégia para evitar a propagação do coronavírus, que já causou mais de 8 mil mortes e infectou 121,6 mil pessoas no Brasil.

A aula a distância acabou sendo implementada em Aquidauana, o que justificou, conforme o prefeito, a demissão dos 300 professores temporários. “Minha comunidade é muito carente e muitos não têm computador, sequer internet”, lamentou.

Outra medida adotada para reduzir custos foi a redução de 30% no próprio salário e de 10% no subsídio da vice-prefeita, Selma Suleiman, e dos secretários municipais. Também cortou em 50% a gratificação paga aos comissionados e efetivos ocupantes de cargos de confiança.

Por outro lado, Ribeiro contratou a advogada Cintia Carla Lemos para o cargo de diretora-executiva do Gabinete. Ela é esposa do ex-vereador e ex-secretário municipal de Governo, Wezer Lucarelli, que era tido como homem forte da administração municipal até deixar o cargo no mês passado. Ele se afastou para ser candidato a vice-prefeito nas eleições deste ano.

Lucarelli chegou a ser tema de reportagem de O Jacaré em março de 2018, quando o prefeito da cidade lhe delegou amplos poderes, por meio de procuração registrada em cartório e publicada no Diário Oficial do Município. Conforme o documento, ele passou a ter “poderes amplos, gerais ilimitado, irrevogáveis e irretratáveis”.

Ao deixar o cargo de poderoso secretário municipal de Governo, Lucarelli conseguiu emplacar a nomeação da esposa para outro cargo de confiança no gabinete do prefeito. “O cargo estava vago há quase um mês e preciso de gente competente e séria ao meu lado”, justificou-se Ribeiro.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE