PUBLICIDADE
Caarapó

Mulher presa por não pagar pensão ao marido será solta hoje

| MIDIAMAX


A cozinheira desempregada N.S.F., de 33 anos de idade, é mantida presa desde anteontem por não pagar a pensão alimentícia ao ex-marido, que cuida dos dois filhos pequenos do casal. A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que a família dela já havia juntado o dinheiro, pago a dívida e o delegado do 1º Distrito Policial, onde ela está detida, aguardava a documentação do fórum da cidade para soltá-la.
 

NSF, ainda que desempregada e sem dinheiro, foi levada à prisão por não pagar R$ 696,30 ao ex-marido que, na separação, ficou com a guarda dos filhos.
 

Deixar de pagar pensão alimentícia aos filhos, pela regra judicial brasileira, provoca a prisão de alguém com uma rapidez bem superior a noticiada ontem, por exemplo, em Brasília, quando o STJ (Superior Tribunal de Justiça), mandou prender o governador José Roberto Arruda, acusado de chefiar um esquema de corrupção que ficou conhecido por todo o Brasil.
 

NSF, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil nunca se envolvera antes em casos policiais. Na quarta-feira, por determinação da 1ª Vara Civil de Três Lagoas, ela fora levada para a prisão por não quitar o débito judicial. Pela lei, se ela não pagar a próxima parcela da pensão, pode retornar à cadeia.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE