PUBLICIDADE
impasse

Flamengo vai a campo para treinar sem autorização da prefeitura

| R7.COM


Imagem antes da pandemia: rotina tem sido retomada nesta semana. Foto: Alexandre Vidal /Flamengo

Mesmo sem a autorização da prefeitura e comunicar ao governo do Rio de Janeiro, o Flamengo já utiliza os campos do Ninho do Urubu para realizar as primeiras atividades físicas e com bola após a paralisação ocasionada pela pandemia da covid-19, algo que não ocorria desde março.

A Secretaria Municipal de Saúde já tinha afirmado que não havia liberado o Flamengo para o retorno dos treinos dos clubes, já que, após reunião realizada no início de maio, não houve unanimidade entre o gabinete de crise da prefeitura e que, por isso, "esse tipo de atividade não poderia ocorrer" no momento.

O Flamengo, por sua vez, tinha externado que a convocação aos jogadores se devia a uma segunda bateria de exames e avaliações físicas, seguindo os procedimentos seguindo as medidas de higiene e distanciamento. Na segunda, atletas e membros da comissão técnica estiveram no Ninho para tal finalidade.

Contudo, sem o Flamengo divulgar a tradicional programação da semana via assessoria de imprensa, os treinos no CT estão em seu segundo dia consecutivo. Desta vez, imagens não foram compartilhadas pelo clube - como ocorreu após a realização dos exames 

Pela volta à rotina

Também no início deste mês, Flamengo e Vasco assinaram um documento, junto à Ferj e outros clubes do Rio, pleiteando o retorno aos treinos. Entre os representantes da Série A do Carioca, apenas Botafogo e Fluminense não assinaram.

Já na última terça-feira (18), o presidente do Fla, Rodolfo Landim, esteve reunido com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, para acelerar a viabilização da volta aos treinos e jogos, em Brasília. Cabe destacar que Alexandre Campello, presidente do Cruz-Maltino, também se fez presente.

Chefe do departamento médico do Flamengo, o Dr. Márcio Tannure compartilhou imagens do encontro nas redes sociais, mostrando otimismo.

Segundo o médico, que participou ativamente da elaboração do protocolo "Jogo Seguro" junto aos clubes do Rio de Janeiro e à Ferj, a reunião pode significar "um grande passo" na retomada dos treinos e jogos de futebol.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE