PUBLICIDADE
já são 805 casos

MS atinge maior número de pessoas internadas desde início de pandemia

| G1 / ANDERSON VIEGAS, G1 MS


Foto: Divulgação

A secretaria estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES) confirmou nesta sexta-feira (22), 59 novos casos de covid-19, o que elevou para 805 o número de registros da doença no estado. O órgão também apontou que hoje foi atingida a maior quantidade de pessoas internadas em razão do coronavírus desde o início da pandemia, 34, sendo 10 em unidades de terapia intensiva.

Estão em investigação, aguardando o resultado dos exames no Laboratório Central (Lacen), 379 casos suspeitos. A doença provocou a morte de 17 pessoas em Mato Grosso do Sul.

Dos 59 novos casos, a maior parte foi registrada no município de Guia Lopes da Laguna, 18. Depois aparecem Dourados com 9, Três Lagoas com 8, Corumbá com 7, Fátima do Sul com 6, Campo Grande com 4, Rio Brilhante com 2, Jardim com 2, Deodápolis, Ribas do Rio Pardo e Brasilândia, com 1, cada.

Nesta sexta, Rio Brilhante foi incluído na relação de cidades sul-mato-grossense com casos de covid-19. Com esse registro, 40 municípios - mais da metade dos 79 do estado – têm casos.

Com os novos registros, Campo Grande totaliza 224, Guia Lopes da Laguna 137, Três Lagoas 114, Dourados 92, Jardim 25, Fátima do Sul 20, Corumbá 19, Brasilândia 16, Bonito 16, Sonora 13, Nova Andradina 12, Ribas do Rio Pardo 11, Itaporã 10, Douradina 9, Chapadão do Sul 9, Ponta Porã 9,Batayporã 6, Bataguassu 6, Coxim 6, Vicentina 5, Ladário 5, Deodápolis 4, Amambai 4, Paranaíba 4, Sidrolândia 4, Paraíso das Águas 3, São Gabriel do Oeste 3, Glória de Dourados 2, Mundo Novo 2, Bela Vista 2, Camapuã 2, Rio Brilhante 2, Naviraí 2, Alcinópolis 1, Jateí 1, Miranda 1, Paranhos 1, Rio Verde de Mato Grosso 1 e Selvíria 1.

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, disse que está preocupado com 59 noves casos registrados hoje. Que nos últimos dias a média tem sido de 50 casos ao dia. Ressaltou o número expressivo em Guia Lopes da Laguna e avaliou que as medidas que estão sendo tomadas no município não estão surtindo o efeito desejado.

Ele criticou principalmente a baixa adesão da população ao isolamento social e que isso se reflete no exagerado número de casos na cidade. Disse que a secretaria está em contato permanente com a prefeitura para que o município possa atingir a taxa de isolamento adequada nessa situação, que é em torno dos 70%.

Das 805 pessoas que contraíram a doença no estado, a SES aponta que 487 estão em isolamento domiciliar, 296 estão recuperadas e 34 estão internadas. A secretária estadual adjunta de Saúde, Christinne Maymone, destacou que desde o início da pandemia esse é o maior número de internações provocadas pela doença em Mato Grosso do Sul. Das pessoas hospitalizadas, ela citou que 24 estão em leitos clínicos e 10 em leitos de terapia intensiva.

Em razão desse quadro, ela reiterou a necessidade da população fazer o isolamento voluntário para reduzir a disseminação da doença e consequentemente a necessidade de internações em leitos clínicos e de UTIs para os pacientes em estado mais grave.

Sobre os leitos de UTI para atender os pacientes com covid-19, o secretário estadual de Saúde comentou que espera concluir até a próxima semana a implantação de unidades de terapia intensiva em todas as microrregiões do estado, com a instalação de 5 leitos em Jardim.

Resende também apresentou quanto cada município ou instituição hospitalar vai receber do Ministério da Saúde por leito de UTI. O valor, conforme ele, será de R$ 1.600 ao dia, para cada leito, totalizando um valor mensal de R$ 48 mil. “Em uma unidade que tem 5 leitos serão R$ 240 mil por mês. Como o Ministério da Saúde paga antecipadamente 3 meses, o valor chegará, para quem tem 5 leitos, a R$ 720 mil. O dinheiro será depositado diretamente na conta da instituição hospitalar ou do município onde estão instalados esses leitos', concluiu.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE