PUBLICIDADE
Caarapó

Município firma convênio e acadêmicos do último ano de Medicina da UEMS reforçam atendimento na rede de saúde de Caarapó

| CAARAPONEWS/DILERMANO ALVES


Os acadêmicos Vitor e Marcos (2º e 3º, da esquerda para a direita) foram apresentados ao prefeito André Nezzi pelo secretário municipal de Saúde, Valberto Ferreira Costa, acompanhado da enfermeira Valéria Barros de Oliveira. Foto: Divulgação

O prefeito de Caarapó, André Nezzi (PSDB), recebeu nesta semana a visita dos dois acadêmicos do curso de Medicina da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) que vão atuar na rede de saúde local. A chegada dos dois estudantes ao município resulta de convênio celebrado entre a prefeitura e a instituição de ensino superior, através do governo do Estado. 

Vitor de Souza Vergara e Marcos Cruz Amaral permanecerão em Caarapó em regime de internato e vão auxiliar os profissionais da rede de saúde no PAM, postos de saúde e Hospital São Mateus com atendimentos clínicos e solicitação e avaliação de exames, além de outros procedimentos permitidos, sempre com supervisão de um médico.

De acordo com o prefeito de Caarapó, a vinda dos acadêmicos do último ano de medicina da UEMS é um importante reforço para o atendimento na saúde do município.  “O Governo do Estado é que dará todo o suporte necessário. A nossa contrapartida é apenas com alimentação e hospedagem”, disse André Nezzi.

O convênio para o internato regional dos acadêmicos de Medicina da UEMS foi firmado com 24 municípios de Mato Grosso do Sul em fevereiro deste ano. Na oportunidade, o governador admitiu a falta de médicos no interior do estado e garantiu que o convênio deve ajudar com a mão de obra qualificada os municípios. “Ficamos contentes em firmar esse convênio para ajudar os municípios, principalmente envolvendo a UEMS. Esse estágio será muito importante para os municípios e para os acadêmicos, que terão a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos”, disse Reinaldo Azambuja na época, durante o ato de assinatura do convênio com os prefeitos.

O internato é uma exigência do curso de Medicina da UEMS, que passou a vigorar após adequação do projeto pedagógico do curso aprovada em novembro de 2019. Durante o ano de 2020, os alunos terão a experiência médica na prática de atendimento no interior do Estado.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE