PUBLICIDADE
rochedo

Picape cai de ponte e motorista reclama de falta de sinalização

Para a condutora do veículo, o problema foi que não foi informada durante o trajeto sobre a condição da ponte próxima ao Bar do Zeno, que fica logo depois de uma curva acentuada

| CAMPO GRANDE NEWS


Funcionários faziam reparo na ponte quando houve o acidente (Foto: Direto das Ruas)

Moradora de chácara no município de Rochedo relatou por meio do canal Direto das Ruas um susto nesta manhã (4). O Ford Pampa que ela dirigia caiu em ponte que estava em processo de reforma. A mulher reclama da falta de sinalização em estrada de terra.

A rota que liga rodovia BR-163 com o município de Jaraguari, passando por Rochedo, nunca foi problema para Cleuse de Sousa, de 51 anos, que diz passar todos os dias com a picape para comprar suprimentos e levar para os animais que cuida na propriedade.

O problema, conta, foi que não foi informada durante o trajeto sobre a condição da ponte próxima ao Bar do Zeno, que fica logo depois de uma curva acentuada. Ela relata que depois do acidente, sofreu dores fortes no abdômen e teve de tomar analgésicos para conter o machucado.

"As madeiras da ponte estavam todas soltas. Moro aqui em Rochedinho, fui deixar uns negócios, e meu carro ficou pendurado porque não vi sinalização nenhuma. Quando vi estava pendurada já"

Ela relata que os funcionários responsáveis pela manutenção da ponte não se prontificaram a ajudar, mesmo com ela dentro do carro. "A minha porta não abria e eles ficaram tudo olhando. Só conseguimos sair do carro depois que outros moradores nos ajudaram com um trator".

Em contato com responsáveis pela empresa, terceirizada do governo do Estado, que realiza diversas obras de manutenção em pontes, foi informado que o acidente se deu por falta de atenção por parte da condutora.

De acordo com relato de funcionário que estava no local, ela chegou a presenciar pessoas no entorno da obra, além de outros trabalhadores em cima da estrutura, mas estava com o carro possivelmente no ponto morto. "Por sorte não aconteceu nada grave, é normal que andem nas estradas à 30 ou 40km/h, e o que foi informado é que o carro estava 'na banguela".

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE