PUBLICIDADE
Política

Lula nada opina sobre disputa entre Zeca e André

| MIDIAMAX


Logo após a cerimônia que marcou sua visita a fábrica de papel, em Três Lagoas, Lula disse que como presidente “não tem partido” e “duvida” que durante o seu governo tenha tratado de modo diferente algum governador brasileiro. Questionado sobre a disputa eleitoral aqui em Mato Grosso do Sul que deve envolver o governador André Puccinelli (PMDB) e Zeca do PT, Lula saiu pela tangente: “acabou o tempo das mesquinharias políticas no Brasil”, disse ele, deixando a entender que não queria mais comentar o assunto.

O presidente disse que seria uma "pequenez" de sua parte opinar sobre a disputa que deve ser travada entre partidos aliados em nível nacional. Há um compromisso de Lula não subir em palanque do PT em que também esteja na disputa um candidato de partido aliado, podendo ser o PMDB, o PDT, o PSB ou o PCdoB, partidos já alinhados em nível nacional.

Embaixo de uma lona, perto do helicóptero presidencial, sob um forte calor, Lula conversou com a imprensa antes de ir para o aeroporto, de onde seguiria para Brasília.

Um dos repórteres perguntou a Lula o que ele achava das declarações de Zeca do PT, que teria por repetidas vezes dito que quem governa Mato Grosso do Sul é o presidente Lula. Ao lado de Puccinelli, Lula respondeu: “não é verdade, o Zeca não diria isso, é coisa da imprensa. E se for assim [Lula governa MS], o próprio André me disse que quanto mais recurso vier para MS melhor para o seu governo”.

Já quanto ao recente escândalo em Brasília, que pôs o governador do DF, José Roberto de Arruda na cadeia, Lula disse o problema deve ser resolvido pelo STF (Supremo Tribunal Federal), não do presidente.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE