PUBLICIDADE
Caarapó

Corinthians vence o Mogi, com dois de Souza, e se apronta para a Libertadores

Na vitória de 3 a 0 contra o Sapão, Mano Menezes faz mais algumas observações para o torneio continental. No Paulistão, Timão já é vice-líder

| GLOBO ESPORTE


No penúltimo teste do Corinthians antes da estreia na Libertadores, o atacante Souza foi quem mais lucrou. O Timão venceu o Mogi Mirim por 3 a 0 – dois gols do centroavante e um de Chicão –, nesta quarta-feira (17) na casa do adversário, em partida válida pela nona rodada do Campeonato Paulista. Com o resultado, o Alvinegro subiu para a vice-liderança, com 18 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Botafogo, que joga na quinta. O Sapão, com oito, segue na zona do rebaixamento, em 17º.



Ainda sem ter definido a lista dos 25 atletas que serão inscritos na Libertadores, o técnico Mano Menezes usou o confronto para continuar fazendo algumas observações. O treinador aproveitou para promover a estreia do lateral-direito Moacir, que foi contratado junto ao Sport no começo da temporada. A posição, aliás, é uma que ainda tem vaga aberta, já que Alessandro não possui um reserva imediato. Do time escalado por Mano, eram pelo menos seis titulares: Felipe, Chicão, Roberto Carlos, Elias, Tcheco e Jorge Henrique. O volante Ralf, que aos poucos está se firmando na equipe, poderia ser considerado o sétimo. 

 

NA TABELA: veja como ficou a classificação e quais os próximos jogos

 

Contra um adversário que não ofereceu resistência, o Timão não teve muito trabalho pela frente. Durante os 90 minutos, foram raras vezes que o Mogi foi ao ataque. Luís Mário, principal jogador do time, esboçou arriscar algo, mas não conseguiu. Geovane, artilheiro da equipe, ainda chegou a mandar uma bola na trave, de cabeça. Mas ficou nisso.



A primeira chance corintiana foi com Tcheco, aos 18 minutos, em chute defendido por Alex Alves. Errando muitos passes, o Timão encontrava  um pouco de dificuldade para criar. Morais e Souza eram os melhores e foram eles que protagonizaram o lance do gol. Aos 33, Morais entortou um marcador na ponta direita e cruzou para a área. Souza aproveitou a bobeira da zaga e estufou a rede.



Começou o segundo tempo e não demorou para Souza fazer mais um. Agora, em jogada pela esquerda de Jorge Henrique, ele completou o passe do companheiro e tocou por baixo do goleiro do Mogi Mirim. O Timão teve outras muitas oportunidades de marcar. O lateral-esquerdo Roberto Carlos, que ainda não balançou a rede desde que foi contratado, tentou em duas cobranças de falta, mas não acertou o alvo em nenhuma delas. 

 

Se não fez gol, Roberto Carlos deu um de presente para Chicão. Foi dele o passe para o zagueiro ampliar o marcador aos 29 minutos. A essa altura, Souza já tinha sido substituído por Iarley – ele saiu aplaudido pela torcida e deu um caloroso cumprimento em Mano Menezes ao chegar ao banco. Jorge Henrique, que quase fez um golaço de fora da área, também já tinha dado lugar a Defederico. Outro que não estava mais em campo era Eduardo, do Mogi Mirim. Três minutos após entrar na vaga de Luís Mário, o jogador foi expulso por falta violenta.

 

Com 3 a 0 no placar e com um homem a mais no gramado, os corintianos só esperaram o apito final. Nos últimos minutos, Mano ainda trocou Tcheco por Edu. Do lado do Mogi, a única coisa a comemorar foi uma 'caneta' que o zagueiro Audálio aplicou em Roberto Carlos ainda no primeiro tempo. No intervalo, ele falava com entusiasmo sobre o lance em que colocou a bola entre as pernas do pentacampeão mundial e dizia que não iria nem dormir à noite.

 

Na próxima rodada, o Corinthians receberá o Rio Branco, sábado, às 19h30 (de Brasília), na Arena Barueri, provavelmente com a volta de Ronaldo. Depois, na quarta-feira, será a vez da tão esperada estreia na Libertadores, contra o Racing (URU), no Pacaembu. O Mogi jogará no domingo, também às 19h30m, contra São Caetano, no estádio Anacleto Campanella.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE