PUBLICIDADE
investigação

Enfermeiros são flagrados em festa ilegal e gritam ‘covid-19’ para câmeras

| MIDIAMAX


Foto: Reprodução

Uma festa que aconteceu neste fim de semana em Nova Andradina e que teria a participação de funcionários do Hospital Regional da cidade está sendo investigada pela polícia.

Nas imagens recebidas pelo Jornal Midiamax é possível ver várias pessoas participando de uma festa ‘clandestina’ regada a muito álcool e som alto. Os participantes ainda gritavam durante a filmagem ‘covid-19’ e pediam para que fizessem doações usando o QR code, em uma ‘brincadeira’ lembrando as lives de artistas feitas durante a quarentena.

Várias fotos da festa e os vídeos circularam em diversos grupos, o que gerou grande revolta na população. Segundo informações de um leitor do jornal é de que os participantes da festa seriam em sua maioria enfermeiros da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Regional, e inclusive o diretor de uma escola. As imagens e fotos chegaram até a polícia que agora investiga o caso.

O Jornal Midiamax entrou em contato com o Hospital Regional e o diretor da unidade, Norberto Fabre, afirmou que assim que for notificado pelas autoridades policiais um procedimento administrativo será aberto, e que todos os envolvidos na festa já teriam sido identificados. Ainda de acordo com Norberto, “já demos todas as orientações aos profissionais, mas não temos controle sobre o que fazem fora do trabalho”.

Nova Andradina já teve 41 casos confirmados de coronavirus e uma morte, que aconteceu na última sexta-feira (26). Em junho já foram registrados 55 óbitos oficiais, contra 11 em maio, 8 em abril e apenas um em março. A macrorregião com maior número de casos segue sendo Dourados, sede representativa de 33 municípios daquela região, com 45 registros. A macrorregião de Campo Grande apresenta 12 óbitos, seguida por Três Lagoas (9) e Corumbá (9).


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE