PUBLICIDADE
Política

Lula entra na campanha de Zeca se André apoiar Serra

| MIDIAMAX


O presidente Lula não falou em política durante sua passagem por Três Lagoas na última sexta-feira. Mas, a caminho de Três Lagoas, a bordo do avião presidencial, entrou no assunto da disputa em Mato Grosso do Sul, segundo relato do deputado Vander Loubet, que viajou no avião do presidente.
 

O presidente, segundo Vander, declarou que fica neutro na disputa entre Zeca e André caso o governador apoie a candidatura da ministra Dilma Rousseff. Nesse caso, em Mato Grosso do Sul o cenário seria semelhante a outros estados onde aliados em nível nacional têm divergências regionais intransponíveis.
 

Mas a coisa muda de figura se Puccinelli apoiar Serra, informa Vander. Nesse caso a candidatura do ex-governador Zeca do PT ao governo do Estado ganharia muito mais que o apoio, mas o empenho pessoal de Lula. "Se o governador Puccinelli ficar com o Serra, eu faço até caminhada para o Zeca", teria dito o presidente aos deputados Vander Loubet (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT).

 

Ontem, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB), que já se comporta como alinhado à candidatura da ministra Dilma, confirmou que o presidente Lula vai pedir apoio do governador para fazer de Dilma sua sucessora. Nelsinho acrescentou que em sua conersa com Lula sinalizou que vai apoiar a candidata do PT à presidência.
 

Por outro lado, o eventual apoio do governador André à Dilma põe em risco a aliança histórica com o PSDB e DEM e pode pode tirar do PMDB precisosos minutos no programa eleitoral de televisão. O presidente regional do PSDB, deputado Reinaldo Azambuja, tem garantido que se André não apoiar Serra, os tucanos terão candidato próprio ao governo do Estado.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE