PUBLICIDADE
Anaurilândia

Oficial da PM preso em festa perde o cargo de comandante em cidade do MS

A sua prisão que tinha sido em flagrante, se tornou preventiva, após decisão do juiz Alexandre Antunes da Silva, em audiência de custódia

| CAMPO GRANDE NEWS


Unidade da Polícia Militar em Anaurilândia (Foto: Divulgação)

O oficial da Polícia Militar, Nilson Fernandes Sena Júnior, de 43 anos, foi dispensado da função  de comandante do 3° Pelotão de Anaurilândia, cidade que fica a 367 km de Campo Grande. Ele foi preso por desacato, após matar serviço e ir para uma festa em plena pandemia, onde tentou impedir que os colegas encerrassem a confraternização.

A sua prisão que tinha sido em flagrante, se tornou preventiva, após decisão do juiz Alexandre Antunes da Silva, em audiência de custódia, realizada em Campo Grande. O oficial foi em uma festa na cidade de Bataguassu, que fica a 335 km de Campo Grande, onde aconteceu o caso de desacato.

Logo após tentar impedir os colegas de encerrar a festa, ele foi conduzido para Corregedoria da Polícia Militar e logo depois transferido para o Presídio Militar. O juiz que converteu sua prisão citou que neste momento de pandemia a corporação deve fazer a contenção destas festas.

Segundo o relato dos policiais que foram atender a denúncia da festa em Bataguassu, o local estava com muita aglomeração e som alto, e ao tentar encerrar o evento, Nilson Fernandes se indispôs e desacatou os colegas.

 Os organizadores do evento também foram presos por infração a medida sanitária. Já o oficial foi autuado por crime contra o serviço e dever militar, assim como abandono de posto e outros crimes.

A major da Polícia Militar, Letícia RAQUEL Lopes Ramos, é quem vai assumir a função de comandante do 3° Batalhão de Anaurilândia, acumulando as funções que já exerce dentro da corporação. As decisões foram publicadas hoje (03), no Diário Oficial do Estado. 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE