PUBLICIDADE
Fronteira

Com transmissão ao vivo, policial mata filhos, sogros e cunhadas

Isidro Casco Salinas, 31 anos, atuava na Direção Nacional de Trânsito da Polícia estava separado da esposa

| MIDIAMAX


Homem cometeu suicídio após matar 5 da mesma família. Imagem: ABC Color

Um sub oficial da Polícia Nacional do Paraguai matou seis pessoas de sua família e depois cometeu suicídio na madrugada desta sexta-feira (3). O crime, que foi transmitido através de uma teleconferência para a ex-esposa do policial, ocorreu em um sítio na cidade de Capiatá, região metropolitana de Assunção, capital do Paraguai. Assunção fica distante cerca de 456 quilômetros de Ponta Porã, Mato Grosso do Sul.

A chacina, conforme o ABC Color, ocorreu nas primeiras horas desta sexta-feira. Isidro Casco Salinas, 31 anos, que atuava na Direção Nacional de Trânsito da Polícia, chegou na casa dos ex-sogros em uma motocicleta, quando abriu a porta da casa a ponta pés. Ele foi recebido pelo ex-sogro Alberto de la Cruz Riveros Benítez, 51 anos, que ele matou sem dizer uma única palavra.

Em seguida, atirou na ex-sogra, Amalia Portillo, 50 anos. Na sequência matou seus próprios filhos, Amalia Casco Romero, de dois anos e Amilcar Casco Romero, de apenas um ano, também matou a ex-cunhada, Liliana Maribel Gómez, 16 anos.

Ainda, de acordo com o Porã News, outras duas pessoas foram baleadas, uma de 18 anos e um menor de 11 anos, que foram levadas para o Hospital de Trauma. Há pouco uma das vítimas – que ainda não teve o nome divulgado -, também morreu. Após o crime, o policial cometeu suicídio.

Isidro transmitiu toda a tragédia através de teleconferência para a ex-companheira, que atualmente reside na Espanha.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE