PUBLICIDADE
Costa Rica

Após denúncia de maus tratos, bebê de 3 meses é encontrado com crânio fraturado

O ferimento foi descoberto durante investigação de maus tratos e violência doméstica contra a mulher que seria a mãe dele

| CAMPO GRANDE NEWS


Roupa que o bebê usava, coberto com sangue da mulher (Foto/Divulgação)

Bebê do sexo masculino, de 3 meses de idade, sofreu fratura no crânio e foi transferido, em estado grave, de Costa Rica, para a Santa Casa da capital. O ferimento foi descoberto durante investigação de maus tratos e violência doméstica contra a mulher que seria a mãe dele.

Vizinhos de uma casa no Residencial Barbosa fizeram denúncia ao Conselho Tutelar, dizendo que ouviram gritos de mulher e choro do bebê, por volta das 21h de ontem (3).

A equipe foi ao local e, uma quadra antes de chegar, já se ouvia o choro da criança. Na casa, de acordo com informações do Conselho Tutelar, foi encontrado um idoso. Ele relatou ser casado com a mulher de 33 anos, mas que ela também mantinha outro relacionamento com rapaz de 24 anos, que também morava no imóvel.

As conselheiras perguntaram sobre a denúncia de maus tratos e o homem disse que ela havia corrido para pedir ajuda a uma vizinha e levou a criança.

A mulher foi encontrada nas proximidades, na casa de vizinho. Ela estava embriagada, ensanguentada e, no colo, carregava o bebê, enrolado em uma manta, suja de sangue.

As conselheiras pediram que ela retornasse até a casa dela para que pudessem conversar, mas ela se recusou e saiu correndo. A equipe pediu apoio da PM (Polícia Militar) nas buscas e ela foi encontrada horas depois, a cerca de três quilômetros de distância, no bairro Flor do Campo.

No relato dela às conselheiras, disse que foi ferida pelo companheiro, que arremessou um frasco de vidro de perfume e atingiu no lóbulo de uma das orelhas. O sangue na roupa do bebê era dela e, por isso, até aquele momento, não havia indícios de que o recém-nascido também pudesse estar ferido.

A mulher foi levada até hospital para exames e para testagem da covid-19. Como ela estava ferida e confusa, as conselheiras avaliaram que o melhor seria o bebê dormir no abrigo por uma noite até que ela pudesse estar em condições de relatar o que realmente tinha acontecido.

Foi no banho que os ferimentos foram descobertos: no rosto do bebê, um ralado e, no alto da cabeça, o inchaço. O recém-nascido foi levado às pressas de volta para o hospital para exames. Segundo Conselho Tutelar, a tomografia revelou fratura no crânio e a formação de coágulo, que provocou inchaço da caixa craniana. A criança foi transferida para Santa Casa de Campo Grande.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE