PUBLICIDADE
Dourados

Tarado ataca mais duas vítimas em Dourados

| DOURADOSAGORA


O estuprador que vem agindo em Dourados, atacou mais duas mulheres neste final de semana.  A primeira, uma trabalhadora que voltava para casa, na sexta-feira, foi rendida pelo motoqueiro na região do Jardim Ouro Verde, mas conseguiu escapar dele.
 

O segundo caso deste final de semana, ocorreu na madrugada de hoje. Uma jovem de 21 anos, foi atacada na Rua Balbina de Matos, no Jardim Tropical, que fica entre a Vila Matos e BNH 1º Plano.
  Segundo a Polícia Civil, a vítima retornava do trabalho, por volta da 1h20 deste domingo, quando percebeu que estava sendo seguida por um motociclista. Ela andou mais rápido, mas antes de conseguir chegar em casa, foi rendida. O tarado puxou os cabelos dela e, armado com uma faquinha, arrastou a vítima para um terreno baldio.
  Durante o ato sexual, ele pedia que a jovem dissesse o próprio nome, e "que era casada", "que tinha filhos", entre outras coisas. Ele não chegou ao final do ato porque um cachorro começou a latir, ele se assustou e fugiu. Ela procurou a delegacia, onde foi registrada a queixa. Foi encaminhada ao hospital, para ser medicada com um coquetel que evita o contágio com doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids, entre outras.
  De acordo com a polícia, o tarado já atacou pelo menos nove mulheres em Dourados, sendo que em quatro dos casos, ele chegou a consumar o ato sexual. No entanto, a polícia acredita que outras mulheres que sofreram a violência, não chegaram a procurar a delegacia, fato que prejudica as investigações.
  VEJA COMO ELE COSTUMA AGIR
  Ele se apresenta como prestador de serviços gerais. Invade casas e estupra mulheres.Outras vezes, age na calada da noite, em via pública.  Em todos os casos, denunciados na Delegacia da Mulher, o estuprador obriga as vítimas a ficarem numa mesma posição.


Ele utiliza uma faca de mesa de serrinha para intimidar e ameaçar as mulheres. Chega sempre de moto ou de carro, usa óculos escuros e/ou capacete. Carrega caixa de ferramentas e, em alguns dos casos, uma trena na cintura.
  O estuprador já agiu no Jardim Aurora, região da Vila Rosa, Santa Brígida,  Rasslem, Ouro Verde e Jardim Tropical (perto do BNH 1).  As vítimas vão adolescentes a mulheres adultas.


No final de semana passada, a Polícia chegou a deter dois suspeitos. Eles estão presos na Delegacia do 1º Distrito Policial aguardando o desfecho das investigações.


Um dos acusados cumpre pena em regime semi-aberto por crime de homicídio. Ele já foi reconhecido, por três vítimas de estupro, através da voz e porte físico. O albergado nega as acusações; o outro também. (Com informações de Sidnei Lemos/ Bronka)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE