PUBLICIDADE
campo grande

Assassino diz que matou amigo e jogou em fossa para evitar cobrança do PCC

O autor contou que devia R$ 100 para o Leonardo e, desde então, a amizade entre os dois estava abalada

| CAMPO GRANDE NEWS


Fossa da casa no Bairro Nova Lima, onde o corpo da vítima foi localizado por moradora. (Foto: Henrique KawaminamI)

Policiais da 2° Delegacia de Polícia de Campo Grande concluíram investigação que apurava a morte de Leonardo Gomes Lescano, de 23 anos, encontrado morto dentro de uma casa no Bairro Nova Lima, em Campo Grande, no dia 15 de junho. Preso pelo crime, um amigo da vítima disse que matou porque Leonardo teria ameaçado entregá-lo ao PCC, caso não pagasse dívida de droga feita há 8 anos.

“Ele contou que devia R$ 100 para o Leonardo e, desde então, a amizade entre os dois estava abalada. Contou, inclusive, que a vítima teria ido até a casa da avó dele com membros da facção criminosa para cobrar”, explicou o delegado  Camilo Kettenhuber, responsável pelo caso.

No dia do crime, o autor disse que estava bebendo com um amigo na casa de uma amiga no Bairro Nova Lima. Ele chamou Leonardo até o local com a justificativa de que queria conversar sobre a dívida.

No local não houve briga, no entanto, a vítima teria dito que levaria o amigo para a “cantoneira”, termo usado por integrantes do PCC para se referir ao local onde vítimas são submetidas a julgamento do “tribunal do crime”.

Depois disso, o autor disse que ia mijar, pegou um pedaço de madeira que estava no quintal e golpeou a nuca de Leonardo, que caiu no chão. “Ele ainda deu mais três ou quatro pancadas na vítima e, achando que ele tinha morrido, jogou a vítima na fossa com ajuda do amigo”, explica o delegado.

O caibro usado no crime foi encontrado em um terreno baldio próximo a casa. O amigo do suspeito está preso porque era foragido do sistema semiaberto, mas, embora negue participação, deve responder por ocultação de cadáver por ter auxiliado no homicídio.

O caso - O corpo de Leonardo foi achado na fossa de uma casa no Bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande, na noite do dia 15 de junho. O corpo estava no local há cerca de 4 dias e foi encontrado pela moradora da casa durante limpeza no quintal.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE