PUBLICIDADE
Dourados

“Matei criança”, ouça o áudio que segurança mandou à irmã antes de suicídio

No áudio é possível perceber que Rosemir tinha pelo menos outro alvo, que ele não conseguiu encontrar

| CAMPO GRANDE NEWS


Rosemir Fernandes, em foto de maio de 2019 (Foto: Reprodução)

O segurança Rosemir Fernandes de Souza, 52, que na noite deste domingo (12) matou a ex-mulher Lucineide Maria dos Santos Ortega, 51, e atirou em outras sete pessoas, deixando cinco delas feridas, enviou áudio para a irmã, momentos antes de se matar com tiro na cabeça, no altar da Igreja São José Operário, em Dourados.

“Estou se matando agora. Me arrependo muito do que eu fiz. Me arrependo não, a raiva que eu tô é melhor eu fazer isso. Só que eu matei criança. Não era pra ter matado”, afirmou. Ele pede orações e que a mãe não chore muito. 

Em seguida, Rosemir entrou na igreja, que estava aberta para entrega de hóstia aos fieis, se dirigiu até o altar e disparou um tiro na cabeça. A moto dele foi encontrada estacionada em frente à igreja.

No áudio é possível perceber que Rosemir tinha pelo menos outro alvo, que ele não conseguiu encontrar. A arma do crime, revólver calibre 38, foi encontrado do lado do corpo.

Luzia Gonçalves Ortega, 32, a filha dela Laura Gonçalves de Paula, 10, e Beatriz Valenzuela da Costa, de 4 anos de idade, neta de Lucineide, estão internadas em estado grave. A menor está na UTI.

Já receberam alta Dhionatan Santos Ortega, 20, filho de Lucineide e que foi baleado na perna, e outra ex-mulher de Rosemir, Sônia Regina Barros Galvão, 42, que levou tiros de raspão no rosto.

O segurança também tentou matar o advogado Teodoro Ximenes. Ele conversava com um amigo quando Rosemir chegou e atirou, mas os dois se jogaram no chão e não foram atingidos.

Ouça o áudio


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE