PUBLICIDADE
nesta terça-feira

Nova temporada do MasterChef Brasil estreará com adaptações

| BAND


Ana Paula Padrão explica mudanças na dinâmica do MasterChef Brasil. Foto: Reprodução/YouTube

A nova temporada do MasterChef Brasil estreia na Band na próxima terça-feira, 14, às 22h45 com diversas adaptações no formato, seguindo rigorosamente todas as orientações de segurança da OMS (Organização Mundial da Saúde), Ministério da Saúde e Governo do Estado de São Paulo. Em entrevista coletiva nesta terça, a apresentadora Ana Paula Padrão e a diretora Marisa Mestiço revelaram quais são algumas dessas mudanças e revelaram porque elas foram feitas.

"A gente vai ter vários campeões ao longo da temporada. Cada episódio se resume ao longo dele mesmo. Isto foi feito para gente poder reduzir o tempo de cada pessoa no estúdio. E a gente consegue ter muito mais gente e muitos mais sonhos realizados", disse Ana Paula. A cada terça-feira, oito participantes disputam os prêmios oferecidos pela PicPay, Tramontina, Brastemp, Amazon e também ajuda uma instituição de caridade do Brasil.

"Isso muda a dinâmica do jogo. Não dá tempo de ficar em um patamar mediano para se beneficiar ali na frente. Provas em equipe não existem mais e ninguém vai para o mezanino. Está todo mundo, o tempo inteiro, cozinhando. Dentro do estúdio, as dinâmicas também mudaram. Eu não vou mais ao mercado e a gente divide os participantes em dois quartetos. Estamos fazendo, mais ou menos, como a gente faz em casa", completou a apresentadora.

Marisa Mestiço contou que até o momento de degustação dos pratos teve de sofrer mudanças. "É impossível não visitar um participante na bancada, mas é possível fazer isso com certo distanciamento. Fizemos adaptações na hora da degustação dos chefs. Não é mais um prato só. Tem que montar três pratos para serem analisados. Aumentamos uma dinâmica de limpeza que já existia, criamos kits individuais. Toda nossa equipe de bastidores está paramentada para que a gente não tenha nenhum tipo de contaminação", revelou.

"Além das medidas de segurança, criamos uma comissão multidisciplinar para nos ajudar a entender tudo. A proposta de oito participantes veio a partir da pandemia. Foi o número possível encontrado para continuar sendo MasterChef Brasil. Queria também uma proposta mais popular, com comida mais caseira. Estamos entrando na 12ª temporada e precisávamos revisitar o cerne do programa", completou.

Apesar de uma passagem rápida pela cozinha do MasterChef Brasil, os participantes ainda terão espaço para contar suas histórias durante o programa. "As pessoas ficavam guardando as cartas na manga, elas não entregavam tudo o que elas podiam cozinhar. Agora, elas sabem que tem pouco tempo e mostram as personalidades muito rápido. Você conhece elas muito rapidamente. Tive várias 'paixões' relâmpago aqui dentro", confessou Ana Paula.

Novidades nas provas

Apesar de terem receitas mais comuns, os jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin alertam que isso não significa que as provas serão necessariamente mais fáceis. "Tem um tempero especial nessa temporada que as provas foram pensadas com pratos mais populares, acessíveis. Isso é emocionante, rico. Você vê o que acontece de verdade na cozinha do brasileiro. Isso é uma forma de união também", analisou Paola.

"Todas as temporadas têm temas mais acessíveis e menos acessíveis. Nessa temporada, tem provas mais simples, com ingredientes para comprar e fazer", explicou Fogaça. "A comida é boa ou ruim. É mais focado na cozinha. É sim ou não. É um verdadeiro concurso de cozinha. A gente sempre foi justo e isso nunca vai mudar. A gente come, experimenta. Somos três. Se não concordamos, a gente conversa e vota", completou Jacquin.

A Caixa Misteriosa também volta totalmente reformulada. Sem a possibilidade de receber convidados no estúdio, o MasterChef Brasil contará com a participação de famosos através de vídeos que pedirão receitas afetivas. "Os participantes se posicionam de maneira aleatória, ouvem a mensagem e reproduzem o prato", contou Marisa Mestiço.

Medidas de proteção contra a Covid-19

O estúdio foi completamente reformulado para atender os protocolos de segurança e higiene da Organização Mundial da Saúde (OMS), tais como: 1) a distância das bancadas dos concorrentes e mesas do restaurante, que irão respeitar 1 metro e meio; 2) os participantes irão produzir sempre três unidades de suas receitas escolhidas (uma para cada jurado), e cada um dos chefs terá sua própria bancada para provar e realizar suas avaliações; 3) todas as provas e etapas do reality serão realizadas dentro do estúdio, não havendo provas externas, e nem em grupo.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a produção do MasterChef Brasil conta com uma comissão multidisciplinar formada por médicos do trabalho, médicos infectologistas e profissionais da área, atuando na implementação e orientações das normas de saúde e prevenção que serão aplicadas em todos os estágios da produção.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE