PUBLICIDADE
Política

‘Lula não me fez nenhuma restrição’, assegura Zeca

| MIDIAMAX


Por telefone, pouco antes de entrar para o 4º Congresso Nacional do PT, que acontece em Brasília, o ex-governador Zeca do PT disse à reportagem do Midiamax que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não fez qualquer restrição a sua candidatura ao governo do Estado. Zeca e a esposa Gilda Maria viajaram com Lula no avião presidencial, ontem, de Três Lagoas a Brasília.
 

“Chegando lá o presidente me chamou para acompanhá-lo ao gabinete. Conversamos cerca de 40 minutos. Disse que tenho a consciência de que, na eventualidade de ter dois palanques para Dilma no Estado, ele está desobrigado de qualquer manifestação a meu favor. Disse também que, para mim é uma questão de honra eu ser candidato a governador. Quero fazer um grande debate, embora tenha a dimensão da importância do PMDB para o projeto da Dilma”, afirmou Zeca.
 

O presidente ouviu calado e nada respondeu, o que para Zeca sinaliza com aval a sua candidatura. A conversa sobre política se restringiu a isso, afirmou Zeca. Na prática, o presidente Lula só não dará apoio explícito a sua candidatura ao governo, caso o governador André Puccinelli (PMDB) assegure seu palanque à ministra Dilma Rousseff.
 

Com isso, Zeca inverte a situação e passa a pressionar André. O governador, até então, vinha condicionando um eventual apoio a Dilma à retirada da candidatura de Zeca. Agora, Zeca diz que abre mão de colar sua imagem a Dilma e Lula caso André refute publicamente a candidatura do tucano José Serra e declare voto na petista. O que está em jogo é a popularidade do presidente, recorde nacional.
 

Vinda a MS

Na sequência da conversa, Lula confidenciou a Zeca o desejo de vir mais uma vez a Mato Grosso do Sul, em março. Aproveitaria para participar da abertura da 72ª Expogrande e também para se reunir com o presidente do Paraguai, Fernando Lugo. O encontro entre os dois chefes de Estado era previsto, inicialmente, para acontecer em Ponta Porã. Mas Lula avalia a possibilidade de transferir a reunião para Campo Grande.
 

Ao contrário de outras vezes em que foi a Brasília a convite do presidente, Zeca e Gilda não ficaram hospedados na residência oficial. Preferiram o hotel Meliá 21, onde já estavam outros petistas de Mato Grosso do Sul que foram à cidade participar do encontro do partido. Hoje pela manhã Zeca participa do evento e retorna a Campo Grande no início da tarde.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE