PUBLICIDADE
Caarapó

Filho de apicultor morto em acidente quer justiça

Filho do apicultor Antenor Dantas que morreu em acidente na semana passada procurou a reportagem do CaarapoNews para esclarecer os fatos.

| CAARAPONEWS


 

Ronaldo Dantas, 30 anos, filho do apicultor Antenor Dantas, que veio a falecer em um acidente na BR-163 na noite da última segunda-feira (08), no trecho que liga Caarapó a Dourados, procurou a reportagem do CaarapoNews para esclarecer alguns fatos que foram publicados de forma equivocada segundo ele em alguns órgãos de imprensa da região.

Segundo Dantas, seu pai vinha no sentido Dourados-Caarapó, e não ao contrário como divulgou um jornal de Dourados. Também diferente do que noticiou o tal jornal, quem teria provocado o acidente foi o veículo Gol com placas HSF 1861 de Amambaí que vinha no mesmo sentido Dourados-Caarapó e era conduzido por Rodrigo Domingues de Oliveira e tinha como Carona Juliano Morae Zigoshki.

Ainda segundo o filho da vítima, seu pai se encontrava em uma fazenda a cerca de 1.200 metros do local do acidente, quando por volta das 20h:15 resolveu retornar para o distrito de Nova América em Caarapó onde residia. Já na BR-163, teria sido tocado pelo veículo Gol, que possivelmente saiu para fazer uma ultrapassagem em local proibido, pois estaria em um trecho de faixa continua e possivelmente não teria conseguido realizar a manobra e ao tentar retornar para pista teria tocado a traseira da Ford Pampa conduzida por Antenor Dantas. Com o toque o condutor da Pampa, pai de Ronaldo, perdeu o controle e teria rodado na pista, onde houve outra batida que veio fazer o seu veículo sair ao lado contrário e cair em um pequeno barranco no sentido Caarapó-Dourados.

Outro fato que revoltou Ronaldo Dantas, foi de que os rapazes do Gol que saíram ilesos do acidente, não prestaram socorro ao seu pai que ainda estava vivo no local, tendo os dois se evadido dali. “Quem socorreu meu pai foi uma moradora de Caarapó de nome Tânia, que passava pelo local, os dois rapazes além de não prestarem socorro, sequer ligaram para o Bombeiro ou Polícia em busca de ajuda”, relatou Dantas, indignado. Ronaldo disse ainda que um perito chegou a dizer que o veículo Gol estaria em alta velocidade pelas características do acidente. “Não quero julgar ou condenar ninguém, só quero que a verdade seja esclarecida pela memória do meu pai”, finalizou Ronaldo emocionado.

A equipe do CaarapoNews que se dirigiu até o local do acidente com Ronaldo Dantas no dia seguinte, confirma os relatos feito por ele, as marcas no local do acidente confere com as informações passadas por Dantas.

Veja como foi noticiado a matéria em outro veículo de comunicação

Acidente ocorrido na noite de ontem, por volta das 20h15, matou o apicultor Antenor Dantas, aos 55 anos. A vítima seguia de Dourados a Nova América num Ford Pampa cinza com placas BQI 5250 de Presidente Bernardes (SP) e durante uma manobra invadiu a pista contrária. Ele foi atingido por um Gol preto placas HSF 1861 de Amambai que ia no sentido contrário. O condutor Rodrigo Domingues de Oliveira, 24 anos, e o carona, Juliano de Morae Zigoshki, 21 anos, saíram ilesos do acidente. Antenor sofreu traumatismo craniano e de tórax, além de ferimentos nos membros. Ele foi atendido pelos socorristas do 2º Grupamento de Bombeiros Militar de Dourados e encaminhado ao Hospital Evangélico de Dourados, onde morreu na noite de ontem, por volta das 22h40.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE