PUBLICIDADE
Fronteira

Famílias identificam os três homens mortos em confronto com a DOF

Os mortos são Maurício Douglas Pereira Pardim, 27, e Carlos Eduardo Peres Pereira, 24, e Adriel Dure Afonso, 19

| CAMPO GRANDE NEWS


Os três revólveres apreendidos pelo DOF sobre o capô da Hilux roubada (Foto: Divulgação)

Foram identificados os três homens mortos ontem (21) em troca de tiros com policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) na MS-289, entre Amambai e Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai.

Maurício Douglas Pereira Pardim, 27, e Carlos Eduardo Peres Pereira, 24, moravam em Naviraí, onde ocorreu o roubo da caminhonete Toyota Hilux que estava sendo levada por eles para o Paraguai. Adriel Dure Afonso, 19, morava em Coronel Sapucaia, cidade vizinha de Capitán Bado, no Paraguai.

O Campo Grande News apurou que até agora não há confirmação de que os três mortos praticaram o assalto. A polícia investiga se eles estiveram na casa de onde a caminhonete foi levada ou se tinham a missão de levar o veículo para o Paraguai.

Eles foram identificados por familiares no hospital de Amambai, para onde foram levados após o confronto, mas nenhum sobreviveu.

Pardim tinha antecedentes criminais por roubo majorado por emprego de arma de fogo, tráfico de drogas, receptação, furto qualificado, violência doméstica, ameaça e porte de drogas para consumo pessoal. A ficha criminal dos outros dois ainda não foi informada.

O assalto – Conforme a ocorrência policial, o roubo da caminhonete ocorreu na madrugada de ontem no bairro Harry Amorim Costa, em Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande.

O morador, de 44 anos de idade, informou que acordou por volta de 2h com barulho na porta da cozinha. Ao se levantar para ver o que estava acontecendo foi dominado por um dos assaltantes, armado com faca.

Levado para a cozinha, ele teve o rosto coberto enquanto o assaltante perguntava sobre cofre, armas e dinheiro. Como o morador afirmou que não tinha dinheiro nem armas, o assaltante pediu a chave da Hilux e entregou para o comparsa, que estava do lado de fora da casa. Em seguida os dois fugiram levando o veículo.

Segundo relato do morador à polícia, o assaltante dentro da casa era alto e tinha voz semelhante à de uma pessoa que havia trabalhado para a vítima. Ele não viu o assaltante do lado de fora, mas seu vizinho informou se tratar de uma pessoa de baixa estatura.

O confronto – Conforme o DOF, o trio levava a caminhonete roubada para Capitán Bado. Quando avistaram a barreira do DOF na rodovia, eles abandonaram o veículo e fugiram para uma mata atirando na direção dos policiais.

Quando foram localizados na mata, teriam atirado novamente na direção dos policiais, que reagiram e acertaram os três homens. Segundo o DOF, os três estavam armados com revólveres.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE