PUBLICIDADE
Caarapó

Ari Artuzi é denunciado por participar de quadrilha

| DOURADOSNEWS


O Ministério Público Estadual, por intermédio do Procurador-Geral de Justiça Miguel Vieira da Silva protocolizou hoje no Tribunal de Justiça, denúncia contra todos os integrantes do grupo preso pela Polícia Federal na operação Owari, realizada em julho do ano passado, incluindo o prefeito de Dourados, Ari Valdecir Artuzi e o então secretário de Governo Darci Caldo, o assessor especial da Prefeitura de Dourados Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o atual diretor de Departamento de Habitação da cidade, Astúrio Dauzacker da Silva, os vereadores Humberto Teixeira Júnior, Paulo Henrique Amos Ferreira (Bambu) e Sidlei Alves da Silva, além do engenheiro da Prefeitura Fabiano Furucho e o então secretário municipal de Saúde Sandro Ricardo Barbara.
 

De acordo com documento expedido pela assessoria do MPE, a quadrilha fraudava licitações publicas para a exploração de prestação de serviços em várias áreas, como saúde e a atividade funerária. Entre os denunciados estão agentes políticos, servidores públicos, empresários e profissionais liberais. As denúncias envolvem crime de quadrilha ou bando, de fraude à licitação, corrupção, entre outros.
 

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), por delegação do Procurador-Geral de Justiça Miguel Vieira da Silva, deu continuidade aos trabalhos investigatórios efetuados pela Polícia Federal, realizando diligências no sentido de materializar o envolvimento do atual prefeito de Dourados no esquema montado para beneficiar a organização criminosa com uso de dinheiro público.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE