PUBLICIDADE
pandemia

MS aposta no programa Rastrear para ajudar a reduzir números da Covid-19

| G1/MS


Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende — Foto: Redes Sociais/Reprodução

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, destacou neste sábado (26) que na segunda-feira (28) vai ser lançada uma nova ferramenta que pode ajudar o estado a reduzir os números da Covid-19.
O Programa Rastrear MS, criado em parceria com técnicos da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), vai permitir um melhor monitoramento de casos confirmados e suspeitos e o rastreamento da rede de contatos dessas pessoas.
Resende voltou a falar que o estado, pela décima semana consecutiva, permanece em um plato elevado da doença, com grande número de novos casos, internações e mortes.
Neste sábado foram confirmados mais 638 casos novos. A média móvel dos últimos 7 dias é de 624 casos por dia. O estado chegou neste sábado a marca de 67.834 registros da doença.
A taxa de contágio permanece em um patamar elevado, 1,06%.
Também foram confirmadas mais 15 mortes. A média móvel subiu para 12,4. Desde o começo da pandemia, o coronavírus já provocou a morte de 1.249 pessoas no estado. A taxa de letalidade não baixa de 1,8%.
O estado, segundo dados apresentados por Resende, tem 7001 casos ativos da doença, sendo 6.512 em isolamento domiciliar e 489 hospitalizados, sendo 242 em unidades de terapia intensiva (UTI).
A taxa de ocupação de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) é de 52%, mas em Campo Grande chega a 75% e em Corumbá a 77%.
Mato Grosso do Sul tem 1.127 amostras de testes da Covid-19 na fila do Laboratório Central em Campo Grande (Lacen) e 3.145 casos suspeitos sem encerramento pelos municípios. Desde o início da pandemia o total de testes aplicados no estado totalizou 262.101.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE