PUBLICIDADE
crise sem fim

Cruzeiro empata com o Juventude e segue em 19º na Série B

| TERRA


O Cruzeiro teve muitas dficuldades, mais uma vez, em criar jogadas ofensivas-(Bruno Haddad/Cruzeiro). Foto: LANCE!

A semana do Cruzeiro começou cheia de incertezas, com recusas de treinadores para assumir o clube, instabilidade na direção e o aumento de pressão por melhorias. Todavia, com o acerto de Felipão, dívidas na FIFA pagas, o time celeste deu um ânimo fora de campo para o seu torcedor.

Logo, o duelo contra o Juventude, empate por 0 a 0, na sexta-feira, 16 de outubro, no Mineirão, pela 16ª rodada da Série B, poderia ser a "cereja do bolo", com uma vitória para coroar as boas novas na Raposa. Porém, o time não colaborou e em um jogo de pouca intensidade no primeiro tempo, com leve melhora no segundo, não conseguiu vazar a defesa do time gaúcho.

O resultado manteve o time mineiro na 19ª colocação, agora com 13 pontos, enquanto o Juventude ficou na quinta colocação, chegando aos 24 pontos, se distanciando um pouco da quarta colocada Ponte Preta, que está com 27 na classificação.

Os grandes destaque do jogo foram o goleiro Fábio, que pegou um pênalti crucial, evitando a derrota, e o Marcelo Carré, que fez boas defesas, não permitindo que o-mais uma vez-desorganizado Cruzeiro conseguisse sair com os três pontos nos poucos lampejos ofensivos na partida.

A mudança de perfil de jogo e postura dos jogadores tem de ser urgente para que haja alguma possibilidade de reação por parte do Cruzeiro na Série B.

Fábio pega o 31º pênalti com a camisa azul

O goleiro celeste salvou o time logo no início do jogo, quando defendeu a cobrança de Renato Cajá, mantendo o placar zerado no Mineirão. Só em 2020, Fábio pegou três cobranças de penalidades.

Célio Lúcio muito mal na sua estreia no profissional

Célio Lúcio, em sua estreia no profissional, não foi bem. Demorou a mexer e não teve ousadia em momento algum. O interino não sabia nem quantas substituições poderia fazer, mudando quatro vezes. Ele sabia como funcionava a regra, de que poderia parar o jogo três vezes ao longo da partida. No fim do jogo, perdeu uma troca por falta de conhecimento do regulamento.

Muito trabalho para Felipão

O novo técnico do Cruzeiro, que vai iniciar o trabalho na segunda-feira, 19, terá muita coisa por fazer, principalmente organizar a equipe, que continua jogando de forma dispersa, sem compactação.

Próximos jogos

A Raposa encara o Operário-PR, terça-feira, 20 de outubro, às 21h30, no Paraná, na estreia de Felipão no comando do time azul. Já o Juventude terá pela frente o Avaí, também dia 20, às 19h15, em Caxias do Sul.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 0 X 0 JUVENTUDE

Data-Horário: 16 de outubro, às 21h30

Estádio-Local: Mineirão, Belo Horizonte(MG)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Assistentes:Marcio Gleidson Correia Dias(PA) e Helcio Araujo Neves (PA)

Cartões amarelos: João Paulo(JUV), Daniel Guedes(CRU), Wagner(JUV), Ramon(CRU), Régis(CRU), Eltinho(JUV), Jadsom(CRU)

Cartões vermelhos:-

Cruzeiro: Fábio; Rafael Luiz, Manoel, Cacá e Daniel Guedes; Jadsom, Ramon(Jadson, aos 34'-2ºT), Régis(Marcelo Moreno, aos 21'-2ºT); Maurício(Claudinho, aos 42'-2ºT), Airton e Sassá(Welinton, aos 21'-2ºT). Técnico: Célio Lúcio

Juventude: Marcelo Carné, Wellington Silva, Wellington(Augusto, aos 6'-2ºT) Bareiro e Eltinho;Gustavo Bochecha,João Paulo, Renato Cajá(Rafael Silva-intervalo), Wagner(Gabriel Terra, aos 25'-2ºT), Dalberto, Capixaba(Tarta, aos 15'-2ºT). Técnico: Pintado


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE