PUBLICIDADE
brasileirão

Fluminense empata com Ceará e perde oportunidade de entrar no G4

| LANCE


Fluminense saiu na frente, cedeu empate, ficou em desvantagem, mas voltou a empatar no fim (LUCAS MERÇON / FLUMINENSE)

Em partida pouco inspirada, o Fluminense buscou o empate com Ceará em 2 a 2, neste sábado, no Maracanã, e perdeu a oportunidade de entrar no G4 do Campeonato Brasileiro. Em seu primeiro gol como profissional, Luiz Henrique abriu o placar e Danilo Barcelos Barcelos empatou no fim. Hudson, contra, e Vina marcaram os gols do Ceará. 

A equipe de Odair Hellmann volta aos gramados no próximo domingo, diante do Santos, às 16h, no Maracanã. O Ceará é o 12º colocado com 19 pontos na tabela. 

Primeiro gol da joia 
A partida começou agitada no Maracanã. Logo no primeiro minuto de jogo, Fred já garantiu a primeira finalização para o Fluminense. Após um corte mal feito da zaga do Ceará, o camisa 9 arriscou um chute forte de fora da área e assustou o goleiro Fernando Prass. A pressão tricolor continuou. Aos 9, Julião fez boa jogada pela direita e cruzou na área. Nenê deixou a bola passar, mas Fred acabou furando na hora do chute. Na jogada seguinte, aos 12, o Tricolor conseguiu abrir o placar. Em boa troca de passes entre Nenê, André e Danilo Barcelos, o lateral-esquerdo conseguiu um belo cruzamento para Luiz Henrique. O jovem chegou cabeceando e a bola entrou no ângulo de Prass para abrir o placar com um golaço. Foi o primeiro gol de Luiz Henrique como profissional.

Flu recua e Ceará empata
Após conseguir a vantagem no placar, o Fluminense recuou muito e deu campo para o Ceará jogar. Aos 25, o Vozão assustou pela primeira vez. Após o cruzamento de Fabinho, Igor Julião cortou muito mal e Fernando Sobral acabou finalizando para fora. A equipe de Odair Hellmann parou de jogar e não conseguiu criar jogadas após o gol marcado. Aos 40 minutos, o Vozão chegou ao empate. Após cobrança de escanteio, Charles desviou na primeira trave, a bola pegou no volante Hudson e acabou entrando no gol de Muriel.

Vozão domina
Com mais posse de bola e mais finalizações, o Ceará terminou melhor que o Fluminense no primeiro tempo e Odair precisou mudar no intervalo. Autor do gol contra, Hudson saiu para a entrada do atacante Caio Paulista. Apesar das mudanças ofensivas, o Ceará continuou dominando a partida. Logo aos 2 minutos, Leo Chu fez boa jogada individual, chutou forte e a bola passou raspando a trave de Muriel. Aos 10, Leo Chu cruzou, a zaga do Fluminense tirou mal e Vina chutou forte por cima do gol. Aos 20, Vina faz outra boa jogada e a bola sobra para Leo Chu. O atacante finalizou forte, mas Muriel fez boa defesa para salvar o clube carioca.

Lei do Ex
O Ceará seguia melhor na partida e Odair Hellmann promoveu novas mudanças na equipe. Ganso e Marcos Paulo entraram na partida no lugar de Nenê e Luiz Henrique. Com gás novo em campo, o Fluminense conseguiu voltar a assustar. Aos 27 minutos, Ganso bateu o escanteio e Digão desviou com perigo de cabeça, mas a bola passou ao lado do gol de Prass. Após o breve bom momento na partida, um erro individual custou caro ao Fluminense. Aos 32, Digão saiu jogando errado e foi desarmado por Vina. O atacante do Ceará arrancou, driblou Muriel e virou o jogo para o Vozão, com direito a 'Lei do ex'. Na finalização, Vina acabou se machucando e foi substituído.

Empate no fim
O Fluminense foi para o tudo ou nada e viu o Ceará desperdiçar muitas oportunidades de matar o jogo nos contra-ataques. De forma desorganizada, mas sem desistir, o Tricolor chegou ao empate no fim. Aos 46, Caio Paulista cruzou, Fred escorou de cabeça e Danilo Barcelos marcou o gol de empate do Fluminense no apagar das luzes do Maracanã.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 2 CEARÁ

Data/Hora: 17/10/2020, às 19h
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
Árbitro de vídeo: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)  
Gramado: Ruim 
Cartões amarelos: Tiago e Pedro (CEA) / André, Igor Julião e Digão (FLU) 
Cartão Vermelho: -

Gols: Luiz Henrique 12' 1ºT (1-0) / Hudson 40' 1ºT (1-1) / Vina 32' 2ºT (1-2) / Danilo Barcelos 46' 2ºT (2-2)

FLUMINENSE: Muriel, Igor Julião, Nino, Digão e Danilo Barcelos; Dodi, Hudson (Caio Paulista - Intervalo) e Yago Felipe (André 2' 1ºT ((Felippe Cardoso 38' 2ºT)); Nenê (Ganso 21' 2ºT), Luiz Henrique (Marcos Paulo 21' 2ºT) e Fred; Técnico: Odair Hellmann

CEARÁ: Fernando Prass, Fabinho, Tiago Pagnussat, Eduardo Brock, Bruno Pacheco; Charles, Pedro Naressi (Leandro Carvalho 25' 2ºT) , Vina (Lima 35' 2ºT); Fernando Sobral, Léo Chú (Kelvyn 35' 2ºT) e Rafael Sobis (Cléber 25' 2ºT). Técnico: Guto Ferreira


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE