PUBLICIDADE
celebração

Governo forma 1ª turma de médicos da Universidade Estadual de MS

| GOVERNO DO ESTADO


Foto: Edemir Rodrigues

Em clima de muita alegria, superação e celebração, 47 acadêmicos de Medicina da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul colaram grau, na noite desta quarta-feira (21), por meio do sistema drive-thru no estacionamento da Universidade. A solenidade respeitou os Protocolos de Biossegurança e os convidados acompanharam a cerimônia de dentro de seus carros, com muita satisfação. “Para nós é uma grande realização ver nossa filha se formar, mesmo que não seja da maneira que a gente idealizou. A Universidade está de parabéns por nos ajudar a viver esse momento tão especial e fazer essa grande festa. Estamos muito felizes!”, enfatizou Dagmar Vieira Nogueira Silva, mãe da formanda Raíssa.

Para o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, na ocasião representando o governador, Reinaldo Azambuja, o empenho em viabilizar a formatura foi uma forma de reconhecer o esforço e dedicação dos alunos, além da importância dos profissionais para o Estado: “Este é um momento único tanto para o Mato Grosso do Sul quanto para os formandos. É o primeiro curso de medicina da Universidade Estadual, construído com muita dificuldade e desafios, que formou profissionais extremamente relevantes para nosso estado. Temos que valorizar e, principalmente, celebrar esta conquista”, destacou.

A formação bem diversa da turma, formada por 30 mulheres e 17 homens de 14 estados brasileiros -  sendo 16 do Mato Grosso do Sul -,  é motivo de muito orgulho para a Universidade, conforme explicou o reitor Laércio Alves de Carvalho:  “A UEMS tem feito a diferença na vida das pessoas, e com novos médicos formados pela nossa instituição, não seria diferente. Nossa primeira turma de Medicina tem o tamanho do nosso país. Afirmo isso, pois, entre os 47 formandos, temos estudantes das cinco regiões do Brasil. Isso me orgulha muito. Também temos muitos relatos, depoimentos positivos de diversos secretários de saúde, prefeitos e de pacientes atendidos por onde os alunos passaram pelo interior, no nosso internato regional”.

Superação

As dificuldades impostas pela pandemia não se restringiram à cerimônia. Com a suspensão das aulas práticas dos alunos do último semestre no Hospital Regional da capital, a solução para não afetar o calendário acadêmico foi concluir essa vivência nos municípios do interior: “A parceria do governo estadual com os municípios foi a nossa tábua de salvação. Foi devido ao internato regional que conseguimos nos formar, além de ter sido uma experiência valiosíssima na qual o interior nos recebeu de braços abertos”, destacou a formanda Larissa Sawaris Neto. “Ficamos muito aliviados em superar este momento difícil e o governo estadual foi muito parceiro em intermediar esse convênio que nos permitiu encerrar o ano sem comprometer o aprendizado dos alunos”, completou o coordenador do curso, o médico psiquiatra Fábio Paes Barreto. 

Apoio Estadual

O curso, criado em 2015, teve o total de R$ 1,5 milhão de investimento feito pelo Governo Estadual nos últimos anos, desde infraestrutura à contratação de docentes, passando pela aquisição dos materiais didáticos – livros e demais itens.

Em fevereiro de 2020 o Governo do Estado também assinou um convênio com 25 municípios de MS para o internato regional dos acadêmicos de Medicina da UEMS. Durante o ano de 2020, os alunos do último ano foram enviados para os municípios aos pares e ficaram no regime de internato para vivência médica prática de atendimento. O acompanhamento foi realizado pelos professores do curso à distância e pelo médico preceptor do município. 

Texto: Jéssika Machado - Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE